Header Ads

>

Alison tem equipamento furtado em vôo




Alison ouro World Tour Finals (Foto: Divulgação/FIBV)

Um dos representantes do Brasil nas Olimpíadas de 2016 no vôlei de praia, o jogador Alison "Mamute" passou por uma situação um tanto quanto desagradável nesta quarta-feira. O atleta viajou para Curitiba, onde a partir desta quinta acontece uma etapa do Circuito Brasileiro da modalidade, e teve uma surpresa: ao chegar na capital paranaense, constatou que teve roupas, óculos, boné e braçadeiras, ou seja, todo seu material de competição, furtado. A reação do medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, claro, foi de indignação.

- Cheguei há pouco aqui em Curitiba para a disputa da etapa do Paraná. Mas sem roupas, sem óculos, sem boné, braçadeiras, sem o meu material de competição. Tive a minha mala arrombada e todo o meu equipamento furtado. Indignado com isso! Aqui me informaram que isso pode ter acontecido na conexão em Guarulhos. Isso, na verdade, pouco importa. Aconteceu no Brasil. E se tivesse acontecido em qualquer parte do mundo seria o mesmo absurdo. Vim para um compromisso importante e sem o meu material de trabalho. Decepcionado, revoltado - lamentou o atleta.

Bruno Schmidt reclama após furto de equipamentos  (Foto: Reprodução / Instagram)

Recentemente, o surfista Filipe Toledo, vulgo Filipinho, usou as redes sociais para protestar contra um crime do qual foi vítima o seu filmmaker, Bruno Baroni. A situação aconteceu no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), quando a dupla embarcava para o Havaí, palco da última etapa do Circuito Mundial de 2015, em dezembro.

Responsável por registrar em vídeo toda a campanha do paulista nesta temporada, o profissional teve furtado todo o material que utiliza nas competições do Circuito Mundial, incluindo uma câmera importada avaliada em US$ 50 mil (R$ 189 mil), lentes, baterias, um laptop, documentos e cartões de crédito.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.