Header Ads

>

Riad é liberado pelo Vôlei Taubaté após cirurgia




 
Riad, do vôlei, após cirurgia no joelho (Foto: Reprodução/Instagram)
O central Riad não faz mais parte do elenco do Vôlei Taubaté. Ele teve o contrato rescindido pela diretoria nessa semana. Anunciado como reforço em abril deste ano, o atleta sequer fez sua estreia pelo time  do Vale do Paraíba.

O motivo da rescisão do contrato seria a lesão que o jogador sofreu durante o tempo em que serviu a seleção brasileira, ficando de fora das finais da Liga Mundial. Após exames, foi diagnosticado uma ruptura parcial do tendão patelar e o atleta precisou ser submetido a uma cirurgia.

O empresário de Riad, Rogério Teruo, criticou a postura do Vôlei Taubaté sobre a rescisão do acordo.

– Estou revoltado. Depois que o Riad sofreu a lesão, o Vôlei Taubaté não quis arcar com os custos e queria pagá-lo apenas quando ele estivesse em fase de treinamento com o elenco. Em seu direito, ele recusou a proposta, queria receber. O clube não aceitou e decidimos rescindir o contrato – afirmou Rogério, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Riad Taubaté apresentação Vôlei São Paulo Taubaté (Foto: Divulgação Funvic Taubaté/ São Paulo FC)

– Quando um jogador se lesiona atuando pela seleção brasileira, o responsável por dar os tratamentos é a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei). Se o jogador se lesiona no clube, a responsabilidade é do clube. Simples assim. O jogador não tem culpa – acrescentou. 

Brasil x Sérvia Riad liga mundial vôlei (Foto: Alexandre Arruda/CBV)

O supervisor técnico do Taubaté, Ricardo Navajas, explica que a intenção do clube era a de permanecer com o jogador. E que, após pedido do atleta e de seu agente, a diretoria decidiu liberá-lo.

– Fizemos duas ou três propostas, e ele não aceitou. Inclusive, uma das propostas era prorrogar o contrato para a temporada 2016/2017. Então, o empresário e o jogador decidiram entrar em acordo e pediram a liberação, e aí cedemos – afirmou Navajas.

– É uma pena, nossa intenção era continuar com o atleta. Fizemos o que foi possível. Lesões fazem parte do jogo, não é má-fé de ninguém. Bola pra frente – completou Navajas.

Natural do Rio de Janeiro, Riad Garcia Pires Ribeiro tem 34 anos. Na temporada passada, foi o destaque do Sesi-SP, sendo eleito o melhor bloqueador da Superliga 2014/2015. Segundo Teruo, as partes envolvidas ainda vão se reunir para acertar os últimos detalhes. 

– Parte contratual ainda não foi definida. Vamos analisar como será esse processo. Temos até o dia 22 de dezembro para resolvermos toda a situação. Depois disso, vamos ver qual será o futuro do atleta – explicou Teruo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.