Header Ads

>

Sada Cruzeiro vence Brasil Kirin no tie-break e vira líder da Superliga




Campinas x Cruzeiro Superliga masculina volei (Foto: Gabriel Inamine / Vôlei Brasil Kirin)

Com uma dose extra de sofrimento e emoção, o Cruzeiro bateu o Campinas e assumiu a primeira colocação da Superliga masculina de vôlei. Na noite desta quinta-feira, no Ginásio do Taquaral, no interior de São Paulo, os atuais campeões não tiveram vida fácil diante dos paulistas e a vitória foi conquistada somente no tie-break, por 3 sets a 2 (parciais de 26/28, 25/22, 24/26, 25/18 e 15/12). Felipe foi eleito o melhor do confronto e recebeu o troféu Viva/Vôlei.

Emoção não faltou desde o primeiro set. Com os ataques funcionando bem, campineiros e cruzeirenses não erraram. O passe na mão e a qualidade das duas equipes deixavam claro que a disputa seria aberta. Atual campeão da Superliga, o Cruzeiro cometeu menos erros e na segunda parada técnica tinha vantagem de três pontos: 16 a 13. Isso permaneceu até os momentos finais, mas a torcida empurrou os donos da casa e na boa passagem de Luizinho pelo saque ficou tudo igual: 23 a 23. A defesa do Campinas, porém, cresceu no momento crucial, salvou duas bolas aproveitadas no contra-ataque e venceu por 28 a 26.

A empolgação do Campinas ajudou no início do segundo set. Lucas Loh e Luizinho marcaram pontos de saque logo no começo e comandaram a vantagem campineira na primeira parada técnica: 8 a 6. Os donos da casa, porém, passaram a ter dificuldade na metade da parcial, isso porque o Cruzeiro montou uma rede forte e fez frente ao ataque campineiro. Tanto que na segunda parada técnica a vantagem era mineira: 16 a 13. Os visitantes continuaram forçando e melhores, enquanto a estratégia mandante foi colocar Vini para forçar no saque, mas isso não surtiu o resultado esperado e os atuais campeões empataram o jogo com a vitória por 25 a 22.

 

O terceiro set foi de tirar o fôlego. O Campinas sentiu o golpe na parcial anterior e demorou para entrar no jogo. Os mandantes erraram demais no passe e viram o Cruzeiro abrir seis pontos de frente na primeira parada técnica: 8 a 2. A diferença chegou a estar em nove pontos, mas a torcida mais uma vez fez a diferença. Empurrados pelos torcedores, os campineiros se viram perto da derrota, pois os mineiros venciam por 24 a 19, ou seja, com cinco chances para virar o placar. Com Wallace no saque, os mandantes quebraram o passe do adversário, emplacaram sete pontos consecutivos e conseguiram a virada com o bloqueio de Gonzalez: 26 a 24.

Campinas x Cruzeiro Superliga masculina volei (Foto: Gabriel Inamine / Vôlei Brasil Kirin)
O Campinas poderia fechar a partida com a vitória no quarto set e, por isso, foi para cima. O Cruzeiro se defendeu, encaixou bons ataques e o confronto foi equilibrado, tanto que na primeira parada técnica o time da casa tinha vantagem mínima: 8 a 7. Os mineiros voltaram com a mesma concentração de início e viram um adversário nervoso e errando mais que o normal. Felipe e Leal comandaram a virada e, na segunda parada técnica, a vantagem era de cinco pontos para os visitantes: 16 a 11. A diferença pesou para o time da casa. Stanzioni preferiu poupar a equipe prevendo o tie-break e os cruzeirenses não tiveram dificuldade para empatar o confronto com a vitória por 25 a 18.

No set desempate, o equilíbrio mais uma vez ficou evidente. Os times se alternaram na frente do placar. William e Leal mostraram qualidade no saque. Enquanto o primeiro optou pelo tático, o cubano soltou a pancada. Ambos garantiram pontos ao Cruzeiro. Maurício Souza respondeu na mesma moeda e também marcou para os campineiros. A disputa intensa, ponto a ponto, prevaleceu até a parada técnica com vantagem mineira: 8 a 7. Quase sem errar, os visitantes souberam como ampliar a diferença. Os mandantes até tentaram, mas o erro no saque de Wallace decretou o fim do confronto com o placar de 15 a 12 para os mineiros, que assumiram a ponta da Superliga.

Com o resultado, o Cruzeiro ultrapassou o Taubaté na classificação geral. Os mineiros somam 20 pontos, enquanto o rival fica com 19 após revés por 3 sets a 2 para o Canoas. O Campinas fecha a rodada na quarta posição, sendo ultrapassado pelo Sesi. As equipes voltam à quadra no sábado. Os campineiros recebem o lanterna Juiz de Fora, às 14h45, no Taquaral, enquanto que os mineiros  têm mais um duelo difícil - encara o Sesi, às 18h, na Vila Leopoldina.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.