Header Ads

>

"Nunca perdi tanto na minha vida", diz Jaque após outra derrota do Sesi-SP




Titular absoluta da seleção brasileira, Jaqueline possui duas medalhas de ouro em Jogos Olímpicos e foi ao pódio três vezes em Campeonatos Mundiais, mas vive um momento muito ruim em seu clube, o Sesi-SP. A ponteira, que chegou ao time paulista no início da temporada, ainda não embalou uma boa sequência de jogos e amargou outra derrota na terça-feira, desta vez para o Osasco, por 3 a 0. Após a partida, desabafou:
Jaqueline - Sesi-SP - vôlei (Foto: Divulgação)J
- Está todo mundo lutando, todo mundo buscando, a gente sabe que a qualquer momento a gente pode surpreender. Se Deus quiser essa fase ruim vai passar, mas que não está sendo fácil, não tá. Eu nunca perdi tanto na minha vida como eu estou perdendo aqui. Já passei por coisas piores e dei a volta por cima. Esse ano não vai ser diferente, eu acredito que vou dar a volta por cima, a gente sempre passa por momentos assim. -disse a jogadora.
Nas Olimpíadas de 2012, a seleção brasileira passou por maus bocados na primeira fase, na qual perdeu duas partidas e quase foi eliminada do torneio. Só se classificou por conta de uma vitória dos Estados Unidos sobre a Sérvia na última rodada. Depois, um triunfo histórico sobre a Rússia por 3 a 2 nas quartas de final, embalou a seleção, que chegou ao bicampeonato olímpico:
- Acho possível surpreender (na Superliga), nunca vou desistir, até porque eu já passei por momentos como esse nas Olimpíadas, não estava fácil e a gente acabou surpreendendo - disse.
O Sesi-SP é uma das equipes mais tradicionais da Superliga. Na temporada 2013/14 se tornou a primeira equipe em nove anos a acabar com a hegemonia de Osasco e Rio de Janeiro na decisão da Superliga. Atualmente, o time está na sétima posição na classificação e perdeu as quatro últimas partidas, inclusive para o vice-lanterna Valinhos. Jaqueline diz não saber o motivo da fase ruim.

- É difícil, todo mundo faz a mesma pergunta, é difícil dizer o motivo, nada está acontecendo, está todo mundo treinando, buscando evoluir, só que não está rolando uma química ou entrosamento, não sei. Estamos mudando bastante de levantadora, jogadora, está complicado, o Juba (treinador) está fazendo um trabalho legal, pegou uma fase ruim. Está fazendo a gente treinar para que o time possa surpreender, espero que nos playoffs a gente possa melhorar, acreditar um pouco mais. A gente pode vir surpreender - disse.
 A ponteira não teme que a má fase a tire dos Jogos Olímpicos. Ela diz não ter falado ainda com o técnico da seleção José Roberto Guimarães, mas está tranquila:

- Eu estou fazendo meu trabalho, o que tiver que acontecer vai acontecer, mas o que eu posso fazer eu to fazendo, não posso fazer nada mais que isso. Muita gente julga falando que eu tenho que fazer 30 ou 50 pontos, não sou jogadora de pontuar, sou jogadora de volume de quadra, aqui (no Sesi-SP) eu faço uma função totalmente diferente - disse.

Na sexta-feira, o Sesi-SP enfrenta em casa o líder Rio de Janeiro, às 19h, com transmissão do SporTV.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.