Header Ads

>

Rexona AdeS e Camponesa/Minas se enfrentam pela Superliga




 SUPERLIGA FEMININA 15/16: Rexona-AdeS e Camponesa/Minas fazem confronto de primeiro contra terceiro  

O atual líder da tabela de classificação da Superliga feminina de vôlei 2015/2016, om 51 pontos, Rexona-AdeS (RJ), receberá o Camponesa/Minas (MG), que ocupa a terceira colocação, com 43. O jogo, que promete bastante equilíbrio nesta nona rodada do returno, será às 19h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), e terá transmissão ao vivo do SporTV.

As duas equipes se preocupam com a partida. O time carioca é o líder e também atual campeão da Superliga, e o grupo mineiro chega embalado pela boa vitória sobre o Vôlei Nestlé (SP), na rodada passada. Para esta terça, um duelo de centrais merece atenção especial. Carol, de um lado, e Carol, do outro.

A Carol do Rexona-AdeS é um pouco mais jovem, tem 24 anos e vem sendo uma grande aposta do técnico Bernardinho. Para a partida de amanhã, a central sabe que seu time não terá facilidade.

"Vai ser um jogo difícil. Chegamos de viagem no sábado e domingo já começou nossa preparação, fazendo o treinamento tático pensando já no Minas, e assistindo os vídeos. Temos uma preocupação com o time em geral e sabemos que é um grupo que saca muito bem", destacou Carol, que ainda destacou algumas jogadoras individualmente.

"A Carla está em uma ótima fase. O passe delas também cresceu, ajudando o trabalho da Nayane com a Carol, que vem sendo muito efetiva nos ataques. E o volume de jogo também é alto, com muitas defesas. É um ótimo conjunto. Continuamos estudando para sabermos a melhor maneira de neutralizar o time delas e garantir nossa vitória", disse Carol.

A Carol do Camponesa/Minas, aos 34 anos, experiente depois de passagens por diversos clubes importantes ao longo da carreira, inclusive no próprio Rexona-AdeS, reconhece a qualidade do adversário desta terça-feira.

"Sem dúvida, jogar contra o Rexona-AdeS sempre exige uma concentração maior, pois é a equipe a ser batida. Pelo nível em que elas sempre jogam, pela regularidade, sabemos que precisamos estar 200% preparadas", comentou Carol, do time mineiro.

A central também elogiou o seu time. "Fizemos dois jogos muito bons nas rodadas passadas, mas sabemos que precisamos melhorar bastante ainda. Claro que as boas partidas nos motiva e estamos nos concentrando ao máximo para conseguir repetir essas atuações", concluiu Carol Gattaz.

A disputa entre as xarás promete ser forte no bloqueio. A central do Rexona-AdeS é a quarta melhor jogadora neste fundamento, com o total de 57 pontos até agora, e a central do Camponesa/Minas é a sexta, com 51.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.