Header Ads

>

Sesi-SP tenta se reerguer em casa diante do Rexona AdeS, líder absoluto




Jaqueline - Sesi-SP - vôlei (Foto: Divulgação)

O desabafo de Jaqueline após a última partida dá o tom da insatisfação. Um dos times mais tradicionais da Superliga, o Sesi-SP atravessa uma de suas fases mais complicadas, com quatro derrotas em sequência. Nesta sexta, no ginásio da Vila Leopoldina, o desafio será ainda maior. Do outro lado da rede estará o Rio de Janeiro, líder da competição com sobras. O SporTV transmite a partida ao vivo, às 19h.

Giuliano Ribas, o Juba, assumiu o comando do Sesi-SP após a demissão de Talmo de Oliveira. Auxiliar de Bernardinho, treinador do Rio, na seleção brasileira, o técnico admite o momento ruim. Busca, no entanto, um maior equilíbrio do time em quadra.

– Ainda estamos trabalhando para estruturar a equipe em uma nova formação, buscando melhoras no sistema ofensivo e equilíbrio na recepção, que vem sendo um fundamento que demonstramos maior irregularidade - explicou o treinador.

Ainda que a fase do rival não seja das melhores, Bernardinho demonstra preocupação. O treinador do Rio elogiou os adversários desta sexta.

Bernardinho Gabi Rio de Janeiro vôlei (Foto: Marcio Rodrigues/MPIX)

– Agora é hora de entender e respeitar o momento do Sesi. Sabemos que a qualidade das jogadoras que lá estão, não corresponde ao lugar que eles ocupam na tabela. É um time qualificado, não vive um bom momento, mas todo cuidado é pouco, porque alguma hora eles vão se ajustar. E quando isso acontecer, eles podem competir com qualquer equipe do Brasil.

O Rio já garantiu a liderança da tabela na primeira fase. Ainda assim, Bernardinho afirma que a equipe mantém a mesma fome de vencer.

– O fato de o Rio ter garantido o primeiro lugar não pode gerar nenhum tipo de acomodação, de relaxamento. Temos que manter a nossa busca pelo crescimento, porque apenas garantimos uma boa classificação para os playoffs. Mas isso não nos garante nada – afirmou.

Do outro lado, Juba também elogiou o jogo apresentado pelo Rio até agora.

– Sabemos que enfrentaremos a equipe de maior regularidade do campeonato, através de um ataque muito eficiente, baixo número de erros e regularidade de saque. Acreditamos que, se conseguirmos atuar de uma forma mais agressiva e desenvolvendo um bom volume de jogo, poderemos criar oportunidades que poderão nos beneficiar e nos trazer mais confiança para chegar a uma atuação melhor na Superliga.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.