Header Ads

>

Sete duplas brasileiras passam da fase preliminar em Maceió





O primeiro dia de competição do Open Maceió do Circuito Mundial de Vôlei de Praia foi bastante proveitosos para as equipes brasileiras que buscavam um lugar na chave principal. Nesta terça-feira, sete times conseguiram bater os rivais do classificatório e se juntam às outras sete parceiras já garantidas na competição.

Pedro Solberg/Evandro, Álvaro Filho/Vitor Felipe e Oscar/André (Convite da organização) entre os homens, e, no naipe feminino Ágatha/Bárbara Seixas, Larissa/Talita, Juliana/Taiana e Val/Josi (convite da organização) já estavam classificadas para a disputa na fase de grupos.

A primeira dupla verde e amarela a passar do classificatório para a fase principal foi Duda/Elize Maia que venceu Charles/Alfaro da Costa Rica por 2 sets a 0 (21/15 e 21/18). Maria Elisa/Lili bateu Ledoux/Hester (EUA) por 2 sets a 1 (19/21, 21/11 e 15/6). Ângela e Rachel foi a dupla com o caminho mais complicado no classificatório, e precisaram de duas rodadas para avançar no torneio. Elas começaram com a vitória sobre Mashlova/Tsimbalova do Casaquistão por 2 sets a 1 (21/15, 13/21 e 15/10) pela manhã. Mais tarde novo triunfo, desta vez sobre as norueguesas Kongshavn/Solvoll por 2 sets a 0 (21/17 e 21/12).

- Nós nunca tínhamos enfrentado o time da Costa Rica, sabíamos apenas que elas jogaram no Pan-Americano em Toronto. Nossa parceria deu química desde a primeira etapa do Circuito Mundial. Esperamos seguir este ano disputando a temporada internacional completa. A gente sabe que ainda temos muito o que melhorar, mas conseguimos sempre conversar dentro de quadra e jogar em conjunto para chegar em nossos objetivos - contou Elize Maia.

Entre os homens apenas Allisson Francioni/Vinícius ficou de fora da competição. A jovem dupla foi eliminada em um duelo caseiro contra Thiago/George por 2 sets a 1 (19/21, 21/17 e 15/12). Na rodada seguinte Thiago e George venceram uma parceria do Casaquistão, Dyachenko/Sidorenko, por 2 sets a 0 (21/17 e 21/16). Esta foi a primeira vez que os dois jogaram juntos. Thiago faz parceria com Pedro Cunha, que teve que se ausentar do torneio por questões de saúde, dando lugar ao jovem paraibano.

- A gente sequer tinha brincado juntos. Foi excelente jogar com o George. Ele é um garoto de 19 anos, mas que tem uma maturidade fora do comum, estou adorando. Estou muito feliz de termos conseguido desempenhar o melhor de cada um inpidualmente, tivemos dois jogos bem complicados. O sol estava bem forte e tivemos duas duplas fortes. Não sei explicar como tudo aconteceu, de eu ter escolhido o George para jogar aqui e termos nos saído tão bem - disse Thiago.
 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.