Header Ads

>

Evandro sonha com medalha do vôlei de praia na estreia em Olimpíadas




 
Com "jeitão de NBA", Evandro sonha com medalha do vôlei de praia na estreia em Olimpíadas   Confederação Brasileira de Voleibol/Divulgação
 

Olhando de longe, ele parece um jogador da NBA. 2m10cm de altura, tênis Nike tamanho 47-48, cabelo raspado. De perto, o que chama atenção em Evandro Júnior é o sorriso fácil do garoto carioca de 23 anos que participará de sua primeira Olimpíada. A dupla de vôlei de praia formada com o parceiro Pedro Solberg foi escolhida pela Confederação Brasileira de Vôlei para ser a segunda representante do Brasil nos Jogos Rio 2016 junto com Alisson e Bruno.

O jeito de jogador de basquete vem de berço: a mãe, Ana, fez carreira na modalidade e chegou a jogar contra Hortência, mas largou o esporte depois de seguidas lesões no joelho. Ela é a inspiração para a trajetória de Evandro no esporte e o motivo para a família acompanhar o basquete em casa.

— Queria muito poder ver os jogos de basquete dos Estados Unidos na Olimpíada. O Stephen Curry, que está fazendo um absurdo na NBA. Sou fã e queria ter a oportunidade de conhecê-lo. Mas eu prefiro estar focado no vôlei de praia e acompanhar o resto de longe.

Novato e apontado como a principal promessa da modalidade nos últimos anos, Evandro já ganhou apelido no Circuito Mundial: Black Mamba. A comparação com a cobra veio depois que o jogador rastejou para uma defesa impossível nas areias durante uma partida.

— Eu levo o apelido com o maior carinho, mas deixa Evandro que está de bom tamanho.

Em sua estreia em Jogos Olímpicos, Evandro não quer pouco. A boa fase da dupla, que conquistou duas pratas nas duas etapas do Circuito disputadas até agora, dá confiança.

— A gente vai estar lá para fazer o nosso melhor. O Brasil está bem representado e pode ter certeza que pelo menos uma medalha já tem. Se Deus quiser, vamos fazer uma final brasileira.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.