Header Ads

>

Rexona AdeS arrasa Nestle Osasco no clássico rumo aos playoffs




Natália Rio de Janeiro Osasco (Foto: Fernando Maia/MPIX)

O fator decisivo, é verdade, não valeu desta vez. Mas, no maior clássico das quadras do país, pouco importa. Na rodada de encerramento da fase de classificação da Superliga, Rio de Janeiro e Osasco entraram no Ginásio do Tijuca garantidos nos playoffs. Ainda assim, as cariocas queriam mais. Pelas mãos de Natália e Juciely e com a ajuda de Gabi, a equipe de Bernardinho ignorou a rivalidade e atropelou as paulistas em 3 sets a 0, parciais 25/18, 25/19 e 25/21.
Foi pelas mãos de Natália que o Rio marcou o primeiro ponto. Em um erro de ataque de Lise, o Rio ampliou. Empurradas pela torcida, as meninas da casa abriram boa frente e forçaram pedido de tempo de Luizomar quando o placar já estava em 6/2.
No primeiro momento, funcionou. Depois de uma pancada de Gabi, a diferença caiu para dois pontos. Do outro lado, a Gabi do Rio respondeu com a mesma medida. Num saque para fora de Thaisa, as donas da casa foram para a primeira parada técnica com 8/5 no placar.
O Osasco cresceu. No bloqueio duplo de Thaisa e Carcaces, a diferença caiu para apenas um ponto (11/10). Foi quando o Rio, porém, voltou a disparar, muito pelos erros das paulistas. Depois de um bloqueio de Natália e Juciely, o Rio fez 16/11. Osasco, então, se perdeu. Passou a cometer erros em sequência e deu o set point para as rivais. As visitantes ainda ensaiaram uma reação, mas não foi suficiente: 25/18.
Na volta à quadra, foi o Rio quem passou a errar mais. Osasco, então, se aproveitou e chegou a abrir 7/3. O Rio reagiu pelas mãos de Juciely, com dois pontos em sequência – num ataque e em um bloqueio duplo com Natália. Mas, em um erro de Courtney, porém, Osasco foi para a primeira parada em vantagem: 8/6.
O time paulista seguiu melhor e ampliou em bloqueio de Gabi. Uma pancada de Natália serviu para acordar as cariocas. Um bloqueio triplo fez com que a diferença voltasse a cair para um ponto. O empate veio pelas mãos de Natália. A virada, em saque de Juciely, sem recepção do outro lado. A partir daí, apesar da luta das rivais, o Rio dominou e encaminhou a vitória no ponto de Carol: 25/19.
Na parcial final, Osasco ainda respirava. Lutava, fosse com os ataques de Carcaces ou com a garra de Dani Lins, Adenízia e Thaisa. Durante todo o set, as paulistas se mantiveram coladas no placar, apesar dos erros em sequência. Chegou, inclusive, a tomar a frente e abrir 20/16. A noite, porém, era mesmo do Rio. Com Monique no saque, fechou a partida em erro de Suelle: 25/21.
Com a liderança em mãos, o Rio de Janeiro ainda espera a confirmação dos resultados da noite para saber quem vai enfrentar na próxima fase. O Osasco, por sua vez, também aguarda para saber se fechou a classificação no terceiro lugar e qual rival vai enfrentar na sequência da competição.
Com a tradicional garra, Natália incendiou a torcida que praticamente lotou o Ginásio do Tijuca e passou a noite a provocar as jogadoras rivais. Juciely, por sua vez, mostrou eficiência na defesa e no ataque para garantir a vitória carioca.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.