Header Ads

>

Rexona AdeS supera o Pinheiros e fica perto das semifinais




Rio de Janeiro bateu o Pinheiros na Superliga (Foto: Reprodução/Facebook)
Nem uma interrupção de 17 minutos atrapalhou o forte ritmo das meninas do Rio de Janeiro neste sábado. O atual campeão da Superliga feminina de vôlei não se abalou com um apagão no ginásio Henrique Vilaboim e superou o anfitrião Pinheiros, em São Paulo. Lideradas por Natália, as comandadas do técnico Bernardinho venceram por 3 sets a 0 - parciais de 25/19, 25/16 e 25/23 - na abertura da série das quartas de final.
Um problema no gerador de causou o apagão no meio do segundo set. Apenas luzes de celulares iluminaram a quadra por alguns minutos, mas o sistema de energia do ginásio não demorou muito a ser restabelecido. Sob a luz dos holofotes se destacou Natália. A ponteira do Rio acertou 10 ataques e um bloqueio, liderando o Rio de Janeiro.
- Essa vitória vai nos dar tranquilidade para decidir a série em casa, ao lado da nossa torcida. O time deu uma desconcentrada no terceiro set, mas está de parabéns. Vamos trabalhar para fechar a série na terça-feira - disse Natália.
Com a vitória em São Paulo, as comandadas de Bernardinho ficaram a uma vitória da semifinal e podem fechar a série já na terça-feira, às 19h, no ginásio da Tijuca. No entanto, nem tudo foram flores para o Rio de Janeiro. A ponteira Gabi sofreu uma entorse no tornozelo do pé esquerdo ao atacar uma bola no início do terceiro set. Ela saiu de quadra carregada, fez gelo ainda no local e, a princípio, não preocupa a comissão técnica, mas será reavaliada neste domingo.
O jogo
Mesmo fora de casa e contra uma torcida que lotou o ginásio Henrique Vilaboim, o Rio de Janeiro se impôs desde o início do jogo e foi ao primeiro tempo técnico já com quatro pontos de vantagem (8/4). A força da torcida não foi capaz de empurrar o Pinheiros ao ponto de se aproximar das atuais campeãs da Superliga. Monique puxou o time carioca, que venceu a primeira parcial por 25 a 19.
Rio de Janeiro e Pinheiros na Superliga (Foto: Reprodução/Twitter)
O Pinheiros esboçou uma reação no início do segundo set e chegou a ir ao primeiro tempo técnico da parcial em vantagem (8/6). Só que a bronca do técnico Bernardinho acordou o atual campeão da Superliga, que encaixou o bloqueio para fazer quatro pontos seguidos e virar o placar (10/8). Foi quando o anfitrião pediu um tempo, justamente no momento em que as luzes do ginásio se apagaram. Um problema no gerador de energia causou o apagão, mas 17 minutos foram o suficiente para a bola subir novamente. O Pinheiros voltou melhor e chegou a empatar. Durou pouco a reação. O Rio deslanchou apoiado nos ataques de Natália e fechou o set em 25/16.
O Rio manteve o ritmo forte no início do terceiro set mesmo perdendo Gabi. A ponteira caiu de mau jeito depois de um ataque e sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo. Mesmo rival, a torcida do Pinheiros apoiou a jogadora quando ela foi retirada de quadra carregada. Ela fez gelo no banco de reservas e viu de perto o time da casa assumir o comando do placar. Parecia que as anfitriãs conseguiriam resistir por mais um set, só que Natália puxou a virada carioca na reta final, e o Rio fechou o set em 25/23
A série
Sábado (12/03):
Pinheiros 0 x 3 Rio de Janeiro no Henrique Villaboim
Terça-feira (15/03)
19h - Rio de Janeiro x Pinheiros no Ginásio do Tijuca
Sexta-feira (18/03)
Horário a definir - Rio de Janeiro x Pinheiros no Ginásio do Tijuca
*horários de Brasília

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.