Header Ads

>

Sada Cruzeiro elimina São José e pega Sesi na semi da Superliga





Atenção, Superliga, o Cruzeiro é semifinalista de novo. E com fome de título! A Raposa atropelou o São José por 3 sets a 0 neste domingo, 20, no ginásio do Tênis Clube, em São José dos Campos, pelas quartas de final da Superliga Masculina. Após passear no jogo 1 em Minas, voltou a vencer os joseenses no Vale do Paraíba com parciais de 26-28, 20-25 e 20-25. A equipe celeste tem hegemonia no vôlei brasileiro. Busca o tetra da Superliga nesta temporada (o terceiro título seguido). Detalhe: os mineiros ainda são bicampeões do mundo e tri do Sul-Americano.

São José Cruzeiro Vôlei Superliga Tênis Clube (Foto: Fabio Dias e José Augusto/ Photography)

O super favorito Cruzeiro vai encarar na semifinal o Sesi, que eliminou Montes Claros nas quartas. Destaque da vitória foi o ponteiro cubano Leal, camisa 9 do Cruzeiro, que recebeu o troféu Viva Vôlei.

O São José Vôlei comemorou ter conquistado a vaga ao playoff pela primeira vez, terminando a fase de classificação em oitavo lugar. Na temporada passada, o time joseense foi rebaixado. Para voltar, precisou investir em jogadores experientes, como Lorena e Mário Júnior. Mas o futuro do São José Vôlei é incerto (MP investiga time de vôlei). 

O jogo

Quem viu o primeiro set de São José x Cruzeiro não entendeu por que a equipe joseense terminou a primeira fase somente com a oitava colocação. Jogou de igual para igual contra a potência celeste. Chegou a ter o set point nas mãos, com destaque para as atuações de Lorena, Diogo e Poglagen. Mas o Cruzeiro é o Cruzeiro. Após pedido de tempo do técnico Marcelo Mendez, quando o placar marcava 25 a 24 para o time da casa, a equipe celeste voltou focada em fechar o set. Com pontos de Leal e Wallace, a Raposa venceu por 28 a 26. O ponto final veio no bloqueio de Wallace, muito comemorado pelo time.

No segundo set, logo no início, Lorena errou no ataque e foi substituído pelo técnico Renato Soares. O experiente oposto, de 37 anos, discutiu com o comandante e ficou no banco durante todo set. A equipe joseense não conseguiu endurecer contra os favoritos. O cubano Leal emendou pancada atrás de pancada. E, com mais tranquilidade, a Raposa fechou em 25 a 20.

Lorena voltou como titular no terceiro set. E os joseenses chegaram a ficar à frente no placar no início, levantando a torcida que compareceu ao Tênis Clube. Mas as jogadas de ataque da Raposa voltaram a cair. Wallace cobrava foco a cada ponto marcado. E, com a qualidade dos passes do levantador William, Leal e Isac foram precisos para atacar. Vitória celeste por 25 a 20

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.