Header Ads

>

Sesi-SP atropela Montes Claros e vai à semifinal da Superliga




 

No ginásio cheio de torcedores, a esperança de uma sobrevida. Montes Claros entrou em quadra com a missão de forçar o terceiro jogo no duelo contra o Sesi-SP por um lugar na semifinal da Superliga. O jogo duro, porém, se limitou ao primeiro set. Soberanos, os paulistas dominaram toda a partida e garantiram a vaga na próxima fase da competição: 3 sets a 0, parciais 25/19, 25/13 e 25/15, fechando o duelo em 2 a 0.

O Sesi-SP, agora, espera pela definição da outra chave. Na semifinal, os paulistas encaram o vencedor do duelo entre São José e Cruzeiro.

Sesi Montes Claros Superliga (Foto: Fredson Souza / MCV)

A partida também ficou marcada pelo retorno de Sidão às quadras. Fora de toda a Superliga por conta de uma lesão no ombro direito, o central entrou em quadra no fim do terceiro set e não chegou a tocar na bola. Mostra, porém, que pode ser opção para o técnico Marcos Pacheco na busca pelo título.

Sesi Montes Claros Superliga (Foto: Fredson Souza / MCV)

A pressão estava toda do outro lado. Por isso, o Sesi entrou em quadra com a tranquilidade de quem carrega uma boa vantagem. Liderados por Murilo e pelas pancadas de Theo, os paulistas não demoraram a impor seu jogo contra Montes Claros. Os mineiros até tentaram, principalmente através dos ataques de André Nascimento. Pouco conseguiram fazer, porém: 25/19 para os visitantes.

No segundo set, uma aula. Com total controle do jogo, o Sesi disparou no placar rapidamente. A cada ponto paulista, os mineiros desmoronavam, cada vez mais longe de uma sobrevida. O Sesi abriu 20/10. Juninho ainda tentou acordar os mineiros, vibrando muito após bloqueio em Murilo. A diferença, porém, era inalcançável: 25/13.

Montes Claros tentou se reerguer no terceiro set. No início, até conseguiu. Passou a fazer um jogo mais equilibrado e conseguiu segurar os ataques do Sesi. Não por muito tempo. Os paulistas voltaram a disparar e fecharam em mais um erro rival: 25/15.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.