Header Ads

>

Vôlei Nestlé está confiante para decisão com Rexona-Ades





O clássico mais representativo do vôlei brasileiro terá seu capítulo final nesta Superliga 2015/16. Após dois grandes jogos e com uma vitória para cada lado, os times de Osasco e Rio de Janeiro entram em quadra para o terceiro e derradeiro duelo semifinal nesta segunda-feira (28), às 18h30, no ginásio do Tijuca. Dando sequência ao ritmo intenso de treinos, o Vôlei Nestlé trabalhou nesta manhã de domingo de Páscoa nas instalações do Flamengo. Após a atividade, o técnico Luizomar e a capitã Thaisa destacaram a confiança na equipe em busca da classificação para a decisão da competição nacional.

Thaisa aposta no potencial da equipe e aponta o caminho para mais uma grande atuação. "Temos que jogar com a mesma confiança e agressividade que entramos nas duas partidas anteriores. Isso fez a diferença e foi marcante. Continuar bem no nosso sistema defensivo e caprichar um pouco mais na virada de bola. Precisamos focar no nosso ofensivo, pois com ele funcionando colocamos em dificuldade qualquer adversário. Temos consciência de que será muito difícil, mas sabemos do nosso potencial, do nosso trabalho e do quanto nos preparamos. Somos fortes e para irmos para a final teremos que entrar firmes e concentradas", afirma a central.

O técnico Luizomar elogia o rival, mas está confiante no trabalho que está sendo realizado. "Estamos há duas semanas respirando e trabalhando intensamente em cima do Rexona-Ades. Fizemos um grande jogo em Osasco e uma boa partida no Rio de Janeiro, mas desperdiçamos oportunidades que poderiam ter nos dado a vitória. Estou muito confiante para esta terceira e decisiva partida. O time sabe do seu potencial e vive bom momento. Do outro lado temos a equipe mais regular da competição. Sabemos de todas as dificuldades que vamos enfrentar, mas temos um time montado para isso e acostumado a momentos de decisão. Confio muito no trabalho de toda a temporada e que faremos um grande jogo para conquistarmos a classificação para mais uma final", ressalta o treinador.

No primeiro confronto, em Osasco, o Vôlei Nestlé venceu o Rexona-Ades, por 3 sets a 2, parciais de 25/22, 14/25, 26/24, 19/25 e 15 a 10. Com 25 acertos, a ponteira Carcaces foi a maior pontuadora e eleita a melhor em quadra, recebendo o troféu VivaVôlei. Na segunda partida, no Rio de Janeiro, as donas da casa ganharam por 3 a 1, parciais de 21/25, 25/22, 25/23 e 25/16. A levantadora Roberta foi o destaque do jogo e Natália a jogadora que colocou mais bolas no chão, com 21 pontos.

Os clubes já se enfrentaram 79 vezes na Superliga e a equipe carioca leva vantagem com 45 vitórias contra 34 do time de Osasco. Nos últimos 21 jogos pela competição nacional, o Rio de Janeiro soma 12 vitórias contra nove de Thaisa e suas companheiras. O vitorioso desta disputa avança para a decisão e enfrenta o ganhador do confronto entre Dentil/Praia Clube e Camponesa/Minas. O clássico mineiro também está empatado por 1 a 1 e o duelo decisivo está marcado para segunda-feira (28), às 21h, em Uberlândia.

Treino no Flamengo - O Vôlei Nestlé solicitou e o Flamengo respondeu positivamente. Neste domingo pela manhã, Luizomar e suas comandadas realizaram mais uma sessão de treinos visando a disputa diante do Rexona-Ades. "Quero agradecer ao Cube de Regatas do Flamengo por disponibilizar suas instalações e seus funcionários em um domingo de Páscoa. É um clube que está no meu coração. Uma torcida que me proporcionou momentos muito felizes no início da minha trajetória como treinador. Fiquei muito contente por ter reencontrado pessoas que há 16 anos fizeram parte da minha história", lembra Luizomar, que começou sua carreira de técnico no Flamengo, na temporada 2000/01, quando conquistou sua primeira Superliga.

Cinco campeãs olímpicas - Vôlei Nestlé e Rexona-Ades é o confronto que reúne mais campeãs olímpicas. São três no time de Osasco (Thaisa, Adenízia e Dani Lins) e duas pelo lado do Rio de Janeiro (Natália e Fabi). Adenízia, Dani Lins e Natália estiveram no elenco vencedor nas Olimpíadas de Londres-2012. Já Thaisa e Fabi são bicampeãs, pois ganharam as medalhas de ouro de Pequim-2008 e Londres-2012.

Doze selecionáveis em quadra - Os clássicos nesta edição da Superliga conta com 12 jogadoras que foram convocadas pela seleção brasileira na temporada de 2015. São seis selecionáveis de cada lado: Thaisa, Adenízia, Dani Lins, Camila Brait, Suelle e Ivna pelo Vôlei Nestlé e Roberta, Gabi, Juciely, Natália, Monique e Carol pelo Rexona-Ades. A única que não esteve em quadra foi a central Thaisa, que precisou passar por cirurgia nos dois joelhos em junho e não pode representar o Brasil no Grand Prix e nos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015.

Três estrangeiras e quatro campeãs mundiais Sub-23 - A belga Lise Van Hecke, a cubana Kenia Carcaces e a americana Courtney Thompson são as estrangeiras deste confronto. As duas primeiras atuam pelo Vôlei Nestlé. Os dois clubes possuem em seus elencos quatro campeãs mundiais sub-23: Gabi e Saraelen (Vôlei Nestlé), e Lorenne e Drussyla (Rexona-Ades) fizeram parte do elenco que conquistou o inédito título para a seleção brasileira.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.