Header Ads

>

Ju Carrijo atesta evolução do projeto do Praia Clube




Ju Carrijo levantadora Praia Clube (Foto: Lucas Papel)

A atleta revelação da Superliga 2012/13, eleita por voto popular, hoje se mostra um dos grandes frutos do projeto do Praia Clube, finalista da Superliga Feminina desta temporada. Formada na base praiana, a levantadora Juliana Carrijo, de 24 anos, participou praticamente desde o início do projeto de vôlei de alto rendimento em Uberlândia. Natural da cidade, ela está há cinco temporadas no time e teve na carreira evolução simultânea à do clube.

Ju Carrijo ainda mantém aquele olhar doce dos dias no vôlei de base, o sorriso tímido e a humildade para entender que, às vezes, a visibilidade em outra equipe pode não pagar o carinho de jogar na terra natal. A prata da casa é queridinha da torcida uberlandense e contou que, ao final das últimas temporadas, recebeu algumas propostas de contrato, mas em todas as oportunidades optou por continuar no Praia, ainda que isso custasse a titularidade no elenco. Não só pelo carinho da torcida, as decisões tomadas privilegiaram o aprendizado no clube e o reconhecimento do crescimento com a equipe.

– A cada ano venho evoluindo e amadurecendo muito, assim como o projeto. Tudo que a gente passa nos fortalece e serve de aprendizado cada vez mais, por mínima que seja a situação. Sinto muita alegria de representar a cidade em um time de ponta na Superliga e o carinho que recebo de todos do clube, de todos da cidade, por eu ser de Uberlândia, por eu ter crescido no Praia, me deixam muito à vontade – disse.

Com tantas qualidades e vontade de mostrar trabalho em quadra, a levantadora não passa despercebida ao olhar dos treinadores. O técnico Ricardo Picinin, por exemplo, fez questão de salientar a versatilidade da jogadora antes de viajar com o grupo para Brasília.

– O saque dela é muito bom. Toda vez que ela entra, ela quebra a recepção do time adversário, e temos que acreditar nessas jogadoras. O mais legal é que você pode colocá-la no primeiro ou no último ponto que vai entrar e sacar do mesmo jeito – elogiou, muito acionada nas inversões durante os jogos e titular durante o período em que Claudinha ficou fora por lesão.

Ex-treinador praiano e um dos responsáveis pela afirmação de Ju Carrijo no time de cima, Spencer Lee também não poupou elogios e ressaltou o potencial técnico da levantadora.

– A Ju é uma atleta muito talentosa e evoluiu bastante. Ela não teve muitas oportunidades neste ano por conta da experiência da Claudinha no fundamento, mas é uma levantadora que tem gabarito para levar qualquer equipe a uma final de Superliga. E a hora dela vai chegar.

Ter o respaldo dos comandantes é, para Juliana, o incentivo extra para seguir trabalhando forte. Mesmo com poucas oportunidades para jogar nas últimas duas temporadas da Superliga – que contou com as titulares Karine e Claudinha – Juliana afirmou que dá sua contribuição.

– Eu aprendo muito com a Claudinha, ela é experiente e ajuda muito o time. Eu tenho a consciência de que quando fui titular joguei bem, quando o Picinin precisou de mim eu estava preparada, da mesma forma nas inversões, que ele me usou muito. Então é continuar trabalhando até meu momento chegar – comentou a atleta.

Do banco de reservas, e vez ou outra entrando para dar gás ao time, neste domingo, às 9h, em Brasília, Ju quer ver recompensados todos os anos de treinos duros, do pré-mirim do Praia à passagem pelo São Caetano, da seleção brasileira sub-23 à melhor temporada da história do clube de Uberlândia.

– Essa final representa a dedicação de todos que trabalham no esporte para chegar ao topo. A gente luta há mais de nove meses em prol desse objetivo e, além de ter feito história passando das quartas e da semifinal, queremos fazer história trazendo esse título à cidade pela primeira vez, se Deus quiser – concluiu.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.