Header Ads

>

Sada Cruzeiro e Brasil Kirin se enfrentam em final inédita da Superliga




Experiente em finais, Cruzeiro enfrenta estreante Campinas na decisão da Superliga Masculina
 
Dono da melhor campanha da Superliga Masculina de Vôlei, o Cruzeiro enfrenta, na manhã deste domingo (10), o Campinas, terceiro colocado da fase classificatória da competição, às 9h40 da manhã, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília/DF.

O time mineiro entrará em quadra para buscar o quarto título da competição, após disputar seis finais. Caso vençam o duelo, o técnico Marcelo Mendez será o treinador que mais conquistou triunfos na história da competição, ultrapassando Marcos Pacheco, do Sesi-SP e o ex-técnico Cebola.

Apesar de ser estreante na final de uma Superliga, o Campinas chega com a terceira melhor campanha da competição, vencendo 14 partidas na primeira fase. A partida deste domingo irá proporcionar um duelo de opostos, ou melhor, de Wallaces na quadra. Com 380 pontos, o atleta do Cruzeiro é o quarto melhor pontuador do torneio, enquanto o campineiro aparece em sexto, com 360.

Mendez espera jogo disputado e acredita no talento de seu elenco

O técnico do Cruzeiro, Marcelo Mendez, conquistou vários títulos no comando do clube, três deles pela Superliga. A manutenção do elenco ao longo dos últimos sete anos e a busca certeira por reforços, proporcionou várias decisões ao time, experiência esta, que pesará na manhã deste domingo, a favor da Raposa.

“Campinas é um time com equilíbrio, que joga bem e que tem um jogo coletivo de bloqueio e defesa muito bom. É um jogo que será definido em detalhes. A nossa equipe vem mostrando muita regularidade nesta temporada e a experiência nessa hora ajuda, de saber jogar as finais, saber o que fazer nos momentos decisivos. Temos essa vantagem, mas ela é muito bem administrada. Trabalhamos dia a dia, com pés no chão, com humildade, para enfrentar essas decisões”, disse o argentino.


Técnico Alexandre Stanzioni crê em equilíbrio na decisão

O Cruzeiro tem se tornado um adversário indigesto para o Campinas nos últimos tempos. Na decisão da Copa Brasil de Vôlei, em janeiro, os mineiros acabaram levando a melhor por 3 sets a 1. Após o revés, uma mudança de atitude por parte dos campineiros, dentro de quadra, foi fundamental para a equipe chegar até a final da Superliga, segundo o técnico Alexandre Stanzioni.

"Tivemos uma evolução, especialmente, na segunda metade da temporada. Depois da Copa do Brasil, crescemos e conseguimos entrar fortes nos playoffs. Esta mudança nos trouxe até aqui e ainda pode nos levar mais longe. Precisamos manter o mesmo espírito e atitude que tivemos neste período. Isto será fundamental em uma partida que tem tudo para ser equilibrada”, declarou.
 

Atletas do Cruzeiro descartam favoritismo e exaltam Campinas

Destaque do Cruzeiro na Superliga com 380 pontos marcados, o oposto Wallace chega preparado para a decisão. Para o jogador, o comprometimento da equipe dentro de quadra, fez a diferença para a Raposa chegar na grande decisão da competição. Apesar da experiência em finais, o camisa 8 não quer saber de favoritismo e sabe muito bem quem é o adversário deste domingo.

“Foi uma temporada muito especial para nós. O empenho dos atletas, da comissão técnica, isso é uma coisa impressionante. A gente sempre tem tudo bem definido, queremos jogar, ganhar e conquistar todos os títulos que a gente puder. Isso define muito bem o nosso time, o empenho e o comprometimento dentro de quadra. E é assim que a gente vai para essa decisão com o Brasil Kirin. É um time forte. Os centrais deles estão fazendo bastante diferença. Como grupo eles são muito bons, não dependem somente de uma peça, e com todos ali estando bem é um time difícil de se enfrentar. Então temos que fazer o máximo, tentar forçar o erro deles, para tentarmos sair com a vitória”, garantiu.
Foto: Renato Araújo - Divulgação Sada Cruzeiro

Decisão é decisão. Apesar de disputar mais uma final, o central Isac não escondeu a ansiedade de entrar em quadra. No entanto, o jogador reconheceu a força do Campinas, exaltando, sobretudo, os últimos jogos, cuja equipe despachou grandes adversários, como o Taubaté, vencendo a melhor de cinco por 3 a 2.

“O coração já começa a acelerar mais forte e a gente já pensa no domingo, que vai ser um grande espetáculo. Sabemos que não vai ser fácil. Pelo nosso histórico as pessoas falam em favoritismo, mas isso não ganha campeonato. Jogo é jogado. E o jogo é longo. O Vôlei Brasil Kirin mostrou toda a sua força na semifinal, foi buscar o resultado. Temos que nos manter concentrados e jogar firmes, pois teremos apenas uma chance de sair com esse título”, colocou Isac.

Acostumados com decisões, estrangeiros do Campinas são trunfos de Stanzioni

Os primeiros jogadores estrangeiros do Campinas, não fizeram histórias apenas por serem pioneiros no âmbito de nacionalidade, mas também, por ajudarem a equipe do técnico Stanzioni a chegar, pela primeira vez, em uma final de Superliga. Trata-se do argentino Demián González e do romeno Bogdan Olteanu.

Após vencer o Taubaté, na última terça-feira (5), pela última partida da semifinal, González não escondeu a emoção e chorou ainda dentro de quadra. As lágrimas foram pelas lembranças do percurso pra chegar na final, desde a distância da família, até a chegada do novo filho.

"O choro foi por causa do sacrifício durante toda temporada. Trabalhamos muito para chegar até aqui. Foi um ano diferente, distante da família. Novo filho, muitas mudanças na vida. Estava bastante emocionado, mas feliz ao mesmo tempo por ter feito parte de um momento histórico para o time", desabafou o levantador.

Acostumado a atuar em outros territórios, Olteanu não teve dificuldades na adaptação no Brasil, assim como a família do ponteiro. Além disso, o jogador teve todo apoio do elenco em sua chegada, após atuar na Alemanha, Espanha, França e Argentina.

"Não é minha primeira aventura em um novo país. Por isto, para mim, é muito importante conhecer pessoas, lugares, cultura, hábitos e tudo mais. Acredito que por causa disso, eu e minha família somos capazes de nos adaptar rapidamente. Além disto, tivemos apoio de todos no time. E chegar a esta decisão é uma forma de agradecimento por todo o esforço que fizeram durante a temporada", concluiu.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.