Header Ads

>

A força do Irã no Pré Olímpico de vôlei




É verdade que estamos apenas no início do torneio que classifica quatro seleções masculinas de vôlei para os Jogos Olímpicos do Rio, mas o Irã já começou mostrando as garras nas primeiras rodadas e lidera a competição com um ponto à frente de Polônia e França.

Os iranianos estrearam ganhando fácil da Austrália em três sets sem que os australianos passassem dos 20 pontos em nenhuma parcial. E na segunda rodada venceram o Canadá em cinco sets. É uma seleção voluntariosa, defende muito e irrita o adversário.

É um time que joga com bastante velocidade e variação de golpes no ataque e tem um bom volume de jogo. Já vi de perto os iranianos atuarem. É daquelas equipes "chatas" para jogar contra. É preciso muita paciência.

É um dos motivos do Irã já ter surpreendeu várias seleções do primeiro escalão do vôlei mundial como Rússia, Itália, Polônia, Estados Unidos e Brasil. Em cinco confrontos contra os brasileiros no ano passado, os iranianos venceram três.

O crescimento do vôlei no Irã já foi reconhecido por Bernardinho que recebeu convite para dirigir a seleção. O crescimento do vôlei passa por uma história curiosa no país. A prática do esporte é antiga por lá.

Como brincadeira de rua entre crianças, nas escolas e com gente de todas as idades jogando nas redes improvisadas nos parques espalhados por todo o país. O campeonato nacional de clubes é bem disputado. Os ginásios ficam lotados. As torcidas são fanáticas. O vôlei é tradição no país.

O Irã começou a crescer no cenário internacional depois que o argentino Júlio Velasco assumiu o comando da equipe. Ele revolucionou o vôlei por lá. Hoje dirige a Argentina. Curiosamente, quem comanda o Irã é outro argentino: Raul Lozano.

Já apontei aqui Irã, França e Polônia como as seleções favoritas para três das quatro vagas nesse Pré-Olímpico. A outra deve ficar com o Canadá. Os iranianos pegam os franceses nessa madrugada. É um dos desafios do time de Lozano. A Polônia será o outro dentro desse torneio.

Nos Jogos Olímpicos do Rio, se confirmar a classificação, a seleção do Irã tem tudo para fazer bonito. Será a sua primeira olimpíada. E merece alcançar uma boa colocação pelos resultados que vem obtendo nos últimos anos no cenário internacional. As outras seleções que se cuidem. O Irã vai "correr por fora" e quem bobear pode ser surpreendido.

Retirado daqui

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.