Header Ads

>

Gabi respira aliviada e festeja retorno sem dores




Gabi ataca pelo meio na vitória do Brasil sobre a Sérvia (Foto: JAYSON BRAGA/BRAZIL PHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)
Gabi entrou na Arena Carioca 1 preparada para mais. Nos últimos jogos, havia sido chamada apenas para sacar. Contra a Sérvia, porém, saltou, atacou e bloqueou. Em busca de seu melhor ritmo depois de uma séria lesão no tornozelo esquerdo, a ponteira sorri aliviada. Bem na partida, sequer lembrou do problema que tanto preocupou José Roberto Guimarães.
- Saio mais feliz ainda. Não só de entrar, mas de conseguir entrar e não sentir dor. Eu me senti confiante para jogar e não atrapalhou em nada. Não tive problema nenhum durante a partida. Estou mais aliviada ainda. Eu me soltei desde o início. Não estava nem pensando (na lesão). No aquecimento, me senti muito bem. Já saí do banco me preparando para entrar. Nem lembrei da lesão. Se chega a esse ponto de nem lembrar, é porque está no caminho certo.
A ponteira deixou a quadra com sete pontos. Mais do que os números, a leveza da jogadora em quadra foi o que mais animou. Após a partida, Gabi festejou o retorno.
- Eu fiquei muito feliz. Um time muito forte, poder entrar e jogar um pouco mais. Já estava entrando para sacar, que é uma função que eu gosto, poder ajudar de qualquer forma. Mas hoje consegui ajudar um pouco mais. E o mais importante: não senti dor nenhuma. Consegui jogar solta, tranquila. Estou no caminho certo, em evolução. As meninas ajudam, o Zé passa muita confiança também.
No fim, o treinador também respirou aliviado. Diante da boa atuação da pupila, Zé Roberto comemorou a evolução de Gabi rumo à Olimpíada. 
- Ela está bem. Ela ficou um tempão sem saltar, só segurando, ficou um tempo treinando só fisicamente. A gente reza para que ela se mantenha dessa forma. Gabi, tecnicamente, é uma jogadora excepcional, colabora muito no passe, também no sistema defensivo. Ela é muito rápida, corrige eventuais falhas no bloqueio. E ela se vira em bolas muito difíceis. Ela consegue aumentar a velocidade do nosso jogo e muito. É uma jogadora que contamos muito, é muito importante. Esperamos que ela se mantenha assim. Ela teve a oportunidade e correspondeu. Quanto mais jogadoras tivermos nesse nível, melhor – afirmou.
Após vencer os três jogos na primeira etapa do Grand Prix, o Brasil viaja para Macau, na China, para a segunda rodada de jogos. Lá, encara Sérvia, Bélgica e as donas da casa. Depois, encerra a fase de classificação contra Itália, Bélgica e Turquia, na cidade turca de Ankara. A fase final será em Bangcoc, na Tailândia, entre 6 e 10 de julho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.