Header Ads

>

Dois atletas cubanos acusados de estupro são liberados




 

Dois atletas da seleção masculina de vôlei de Cuba foram liberados nesta segunda-feira, mas seis seguem presos em Tampere, na Finlândia, sob acusação de estupro. O grupo de oito atletas foi levado à delegacia no fim de semana, durante a participação da seleção cubana na Liga Mundial de vôlei.

Os seis cubanos ainda presos serão levados na terça-feira para uma audiência no tribunal distrital de Pirkanmaa, província cuja capital é Tampere. O restante da delegação cubana já foi autorizada a deixar a Finlândia. De acordo com a imprensa finlandesa, o crime teria acontecido no hotel onde a seleção cubana estava hospedada, em Tampere. Dos oito inicialmente detidos, dois foram postos em liberdade por falta de evidências de participação no crime.

Três dos atletas foram presos no sábado, quando a seleção cubana foi derrotada por 3 sets a 1 pela Finlândia. Coincidência ou não, três atletas ficaram de fora daquela partida: Osmany Uriarte, Abrahan Alfonso e Ricardo Calvo, todos convocados para a Olimpíada do Rio.

Outros cinco jogadores foram detidos no domingo, quatro deles após a vitória por 3 sets a 2 sobre Portugal. Os nomes dos oito atletas presos não foram divulgados. Segundo a agência de notícias STT, todos os acusados, assim como a vítima, são maiores de idade.

A seleção masculina de Cuba terminou na nona colocação do segundo grupo, uma espécie de segunda divisão da Liga Mundial. Apenas os três melhores classificados avançavam para a fase final, que será disputada em Portugal, a partir de 9 de julho. O Brasil disputa o primeiro grupo da Liga Mundial, cuja fase decisiva acontece na Polônia, entre 13 e 17 de julho.

A equipe masculina de vôlei cubana está classificada para a Olimpíada de 2016, no Rio. A última participação olímpica dos cubanos na modalidade havia sido nos Jogos de Sidney-2000.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.