Header Ads

>

Técnico da Sérvia critica falta de vaga na Rio-2016





Nikola Grbi comemorou o título inédito da Sérvia. Mas não deixou de criticar o sistema classificatório desta edição que teve um segundo pré-olímpico, que colocou o México na jogada (após 48 anos fora dos Jogos).
- Quem quer ver México e Egito na Olimpíada? Tem de ir os melhores times. É o que o público quer ver. Não falo apenas por nós, mas pela Alemanha, Bulgária e outras seleções (que ficaram fora) deveriam estar dentro. Tivemos apenas uma chance de classificação olímpica (perdeu o classificatório europeu e não se credenciou ao pre-olímpico mundial).
MENOR PRESENÇA DE EUROPEUS
Os Jogos terão a menor presença de países europeus na competição desde Los Angeles-1984, quando o boicote fez da Itália a única representante do continente. Serão quatro.
Para o Rio-2016, contou ainda com o fato do Brasil ser sede, abrindo outra vaga para a América do Sul. Além disso, o título americano na Copa do Mundo de 2015 garantiu outro representante da América Central e do Norte. E tem ainda a cota de um país por continente estabelecida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) além da criação de um segundo pré-olímpico mundial.
O presidente da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), Ary Graça, já admitiu mudança para Tóquio-2020. Ele afirma que é necessário ter times fortes na Olimpíada e que a entidade se arrependeu da nova fórmula que acabou beneficiando o México, em "nome da expansão do esporte".
- .Concordo que não está certo apenas quatro europeus nos Jogos. Nem tanto ao mar nem tanto a terra. Vamos dar um jeito de voltar a termos os melhores. De fato, não funcionou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.