Header Ads

>

França passa pelo Canadá e respira na Rio 2016







A estreia nos Jogos foi com um susto. A derrota por 3 a 0 para a Itália não estava no roteiro da equipe que chegou com todos os holofotes em sua direção. O time precisava colocar a cabeça no lugar e buscar a recuperação. Passou pelo México e, nesta quinta-feira, no Maracanãzinho, fez nova vítima. Na briga direta pela terceira posição do Grupo A, o mesmo do Brasil, a França despachou o Canadá: 3 sets a 0 (25/19, 25/16 e 25/19).

Caçado pelo bloqueio, Earvin Ngapeth deu de ombros e anotou 21 pontos. Ao término do confronto, deixou a área de entrevistas para atender ao pedido de torcedores. Posou para selfies, distribuiu sorrisos e simpatia. Rouzier também era solicitado e, assim como o ponteiro, deu autógrafos em bandeiras brasileiras e francesas.

O jogo

Ngapeth e Rouzier não encontravam resistência e tinham pressa. Quando o Canadá olhou para o placar já perdia por 16/11. Gavin Schmitt pedia bola. Passava pelo bloqueio, tentava contagiar os companheiros de time. Mas o jogo dos canadenses não fluía. Ngapeth marcava o último ponto, parava do outro lado da quadra e quando caminhava de volta, acabava sendo empurrado por Marshall. A turma do "deixa disso" entrava em cena, eles se encaravam, mas tudo ficava bem: 25/19 para a França.


O passeio continuou na parcial seguinte. Os comandados de Laurent Tillie dominavam as ações, abriam 7/1, 18/11 e faziam 2 a 0: 25/16. Ngapeth já tinha 13 pontos na conta. O levantador Touniutti distribuía bem as jogadas e dava tranquilidade à equipe no único momento em que os rivais conseguiam se manter colados no placar (12/11). Mas a resistência do Canadá terminaria ali. A diferença aumentava rapidamente para 20/14.  Os erros em sequência facilitavam a vida da França. O resultado foi a vitória tranquila no bolso: 25/19.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.