Header Ads

>

Sheilla: "Não me arrependo de nada"




A noite de terça-feira foi difícil para a torcida brasileira presente ao Maracanãzinho e para a geração mais vitoriosa da história do vôlei feminino do país. A derrota nas quartas de final, terminou com o sonho do tricampeonato olímpico da equipe verde e amarela. Emocionada com a eliminação na Rio 2016, Sheilla, uma das principais jogadoras do time comandado por José Roberto Guimarães, revelou que este foi seu último jogo pela seleçao brasileira.

- É minha despedida da seleção, não queria sair desse jeito. Fiz de tudo para a gente tentar o tri olímpico, mas, infelizmente, não deu. Então, estou muito triste. Não sei se é minha maior tristeza na minha carreira, mas, realmente, estou muito triste. Em 2014, eu já tinha meio que decidido sair junto com a Fabi. Mas o Zé pediu para continuarmos até 2016, para tentar trazer o tri olímpico para casa. Valeu muito a pena esses dois anos, não me arrependo de nada e lutei com todas minhas forças. Infelizmente, não deu - disse a oposta, com exclusividade, ao SporTV

Com o bicampeonato olímpico no currículo, além de muitos outros títulos individuais, Sheilla acredita que sua aposentadoria da seleção brasileira pode ter como consequência o desenvolvimento de outra jogadora para a sua posição.

- Mas estou aqui há 14 anos. Consegui várias coisas pela seleção, satisfações pessoais e acho que consegui trazer coisas boas para o Brasil. Acho que, para mim, deu. Precisam surgir outras jogadoras na minha posição e acho que, só a partir do momento que eu sair, é que isso vai ser forçado - concluiu.  

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.