Header Ads

>

Vôlei Bauru vence Fluminense em confronto direto na Superliga feminina





Vôlei Bauru e Fluminense entraram em quadra na noite desta terça-feira, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, com campanhas idênticas – duas vitórias e duas derrotas – na temporada 2016/17 da Superliga feminina, o que transformou a partida válida pela da quinta rodada da competição nacional num tradicional confronto direto. Ao vencer o inédito duelo por 3 sets 0 (parciais de 25/17, 25/17 e 25/21), em 1 hora e 15 minutos, o Bauru conseguiu descolar do rival na tabela e se firmar no grupo dos oito primeiros colocados que, ao final dos dois turnos da fase classificatória, garantem vaga nos playoffs da competição.
Vôlei Bauru x Fluminense, Superliga, Thaisinha (Foto: Neide Carlos / Vôlei Bauru)
Com a vitória, o Bauru foi a nove pontos, três a mais que o Fluminense, que segue com seis e agora com sua vaga no G-8 sob ameaça, especialmente pelo Pinheiros, que começou esta quinta rodada na nona posição. O destaque da partida, segundo votação popular pela internet feita pela CBV (Confederação Brasileira de Vôlei), foi a levantadora Juma, do Bauru.
Pela sexta rodada do nacional feminino, o Vôlei Bauru volta a quadra já nesta quinta-feira, às 18h, quando recebe o São Caetano novamente no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, em partida que terá transmissão ao vivo pelo canal SporTV. No sábado (dia 26), às 14h10, o Fluminense recebe o Osasco no ginásio Hebraica Rio.
O jogo
Empurrado por sua torcida, o Bauru começou mais ligado na partida e, apoiado na eficiência de suas ponteiras Thaisinha e Bruna Honório, as principais pontadoras do time com 15 e 12 pontos, respectivamente, logo começou a construir uma boa vantagem, o que obrigou o técnico Hylmer Dias a parar o jogo quando o placar apontou 6 a 2. As cariocas chegaram a ensaiar uma reação com uma sequência de saques táticos de Sassá, a diferença caiu para dois pontos (14 a 12), mas Thaisinha voltou a virar quase todas as bolas lançadas em especial à entrada de rede.
Na tentativa de quebrar o passe bauruense, o Tricolor passou a forçar o saque e, também, a errar mais nesse fundamento, o que deixou as donas da casa em vantagem confortável para fechar o set inicial num ataque de Bruna Honório: 25 a 17, em 22 minutos.
Vôlei Bauru x Fluminense, Superliga (Foto: Neide Carlos / Vôlei Bauru)
No segundo set, Bauru mais uma vez abriu folgada vantagem (7 a 2), dando a impressão de repetir a roteiro do set inicial, mas uma passagem avassaladora da ponteira Ju Costa pelo saque carioca fez o Fluminense virar o placar para 9 a 7, recolocando as visitantes na disputa da parcial.
A partir daí as equipes passaram a disputar ponto a ponto a dianteira do placar e quando Bauru "escapou" dois pontos (17 a 15) Hylmer Dias parou o jogo para ajustar o Fluminense. Não conseguiu: seu time errou três vezes seguidas, em duas recepções e um ataque, o Bauru abriu ainda mais e o técnico tricolor gastou seu segundo pedido de tempo. Mas Bauru seguiu sacando muito bem e, numa cravada de Bruna Honório, de novo, fechou o segundo set em 25 a 17, em 24 minutos.
No terceiro set, mais uma vez as bauruenses abriram boa vantagem logo no início, graças principalmente a um saque eficiente. Na tentativa de reencontrar seu jogo, o técnico Hylmer acionou quase todo seu banco em busca da melhor formação e de atletas mais eficientes no passe. O Tricolor conseguiu encostar no placar (19 a 18), mas novamente erros de recepção na boa passagem da levantadora reserva Lyara pelo saque deixaram o Bauru tranquilo (23 a 19) para fechar a parcial.
Tão tranquilo que até mesmo a campeã olímpica Mari, principal contratação do time mas ainda poupada para condicionamento físico, entrou em quadra na reta final do set para anotar seus dois primeiros pontos pelo Bauru para fechar o set em 25 a 21, em 28 minutos, e o jogo em 3 sets a 0.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.