Header Ads

Montes Claros tira a invencibilidade do Brasil Kirin




 

O Ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros (MG), recebeu 3.100 torcedores na vitória da equipe da casa sobre o Vôlei Brasil Kirin (SP) por 3 sets a 1 (21-25 / 25-17 / 25-18 e 25-22). Com o resultado, o time paulista perdeu a invencibilidade na Superliga Maculina de Vôlei e só resta um invicto na competição, o Sada Cruzeiro (MG). A torcida local trocou o azul e branco da equipe da casa pelo verde, em homenagem à Chapecoense, devastada pela tragédia ocorrida na madrugada da última terça-feira (29).
(Imagem: CBV)
A partida teve transmissão ao vivo da RedeTV! e foi comandada por Marcelo do Ó e Fernando Navarro. Os comentários ficaram por conta de William Carvalho, do ex-central da seleção André Heller e do humorista Angelo, do Encrenca. Fernando Fontana foi o responsável pelas reportagens. 
A partida começou com a equipe de Campinas mostrando por que é uma das líderes da competição. Com uma atuação muito consistente, o time de São Paulo dominou as ações. Com um saque eficiente, dificultou a distribuição do levantador Murilo Radke. Um ataque do ponteiro Diogo, pela entrada de rede, deu números finais à parcial: 25 a 21 para o Vôlei Brasil Kirin.
A partir do segundo set, o Montes Claros voltou a mostrar que será um time difícil de ser batido, sobretudo em seus domínios. Com o apoio da torcida, o time mineiro começou a parcial atropelando o paulista e abriu 5 a 1. Os mineiros aumentaram a vantagem na parcial e a administraram até o fim sem maiores ameaças. Com atuações muito regulares dos experientes Salsa e Bob e a ótima distribuição de Murilo Radke, o time chegou com tranquilidade ao placar de 25 a 17, depois de um ataque de fundo de Weber. 
O terceiro set também foi dominado pela equipe mineira desde o início. Com o saque ruim, o time de Campinas permitiu que o levantador Murilo abusasse das bolas rápidas, sobretudo com o central Robinho, que foi um dos destaques da parcial. O grande destaque do set, no entanto, foi o líbero Gianzinho, que fez defesas espetaculares. Do lado paulista, Mauricio e Vini apareceram pouco, em virtude do passe instável do time campineiro. No final, prevaleceu a raça de Montes Claros, que fechou a parcial em 25 a 18. 
O Quarto set teve algumas reviravoltas no marcador. Montes Claros abriu três pontos no início da parcial (7 a 4), levou a virada e viu o Vôlei Brasil Kirin abrir 11 a 8. A supremacia paulista, no entanto, não durou muito e, na fase final do set, o time de Minas Gerais virou e livrou vantagem no placar. Campinas ainda esboçou uma reação, mas já era tarde. Com um erro de saque do ponteiro Diogo, o time de Montes Claros fechou o set em 25 a 22 e a partida em 3 sets a 1.  
O troféu Viva Vôlei foi entregue, com justiça, ao líbero Gianzinho, que comemorou: "Acredito ter feito um bom papel, porque líbero ganhar o Viva Vôlei é difícil". Ele ainda comentou o fato de o Montes Claros ter tirado a invencibilidade do Vôlei Brasil Kirin: "A Superliga é isso, não tem time mais fraco, time mais forte. É pedreira atrás de pedreira". 
Na próxima rodada da competição, as duas equipes terão adversários difíceis pela frente. O Montes Claros recebe, no dia 7/12, às 19h, a equipe do Sada Cruzeiro. Já o Vôlei Brasil Kirin vai a Taubaté, no dia 12/12, às 18h30, pra enfrentar o Funvic Taubaté.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.