Header Ads

>

Montes Claros vence e vai para terceiro na Superliga




 Montes Claros Vôlei fez valer o mando de quadra e a retomada da boa fase na temporada para vencer o Maringá por 3 sets a 0 (parciais de: 28x26, 25x20 e 25x21) pela 11ª rodada da Superliga, fechando o primeiro turno da liga, na noite desta quarta-feira, 21. Com o resultado a equipe do Norte de Minas chega a sua terceira vitória seguida, a oitava da temporada, somando agora 24 pontos. Com o placar em casa e a derrota do Campinas para o Cruzeiro, o Montes Claros passou para o terceiro lugar na classificação da liga.
Na partida desta quarta, o central do Montes Claros, Bruno Dianini, foi eleito o melhor em quadra e levou o troféu Viva Vôlei. As duas equipes agora entram em recesso. O Montes Claros terá dois jogos fora de casa no retorno da Superliga, contra o Canoas no dia sete de janeiro e Minas, no dia 14. Já o Maringá, que segue na penúltima posição da classificação, volta do recesso, também no dia sete, para enfrentar o SESI fora de casa.
O jogo
A partida começou muito bem para o time visitante. O Maringá encarou o time da casa, e atual quarto colocado da Superliga, de cabeça erguida. Logo no início do set, domínio. A equipe paranaense abriu vantagem que variava entre três e quatro pontos. O time do Norte de Minas se recuperou, passou a acertar melhor os passes e começou a pontuar, colocando o jogo em quadra. O Pequi Atômico empatou e virou a partida, após grande disputa, fechando o set em 28x26.
Equipe do Norte de Minas chega a sua terceira vitória seguida (Foto: Fredson Souza/Montes Claros Vôlei)
O segundo set da partida parecia reprise. O Maringá novamente começou ligado, ficando à frente do placar praticamente durante todo o set. A equipe chegou a abrir cinco pontos de vantagem, quando fez 19 a 15. Após dois cartões vermelhos, o time paraense se perdeu no jogo, deixou o MOC se aproximar; o time norte-mineiro passou a comandar as ações do jogo. Dois aces de Salsa levantaram a torcida. O time da casa seguiu efetivo em quadra e fechou o set em 25x20.
Diferente do início do jogo, o terceiro set foi de predomínio quase que total do Pequi Atômico. A equipe seguiu com boas passagens pelo saque e manteve solidez na recepção e passagem de bola. A equipe chegou a abrir sete pontos de vantagem no placar, fazendo 18x11. Os comandados do técnico Marcelinho Ramos seguiam ditando o ritmo do jogo; Maringá tentava se aproximar, mas via o MOC mais efetivo. Com o controle da partida, o Pequi Atômico fechou o set em 25x21 e levou a vitória na partida.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.