Header Ads

>

Praia Clube vence Vôlei Nestlé e se consolida na vice-liderança






Em clássico equilibrado, Praia Clube vence Vôlei Nestlé e se consolida na vice-liderança 
Na noite desta sexta-feira (9), um clássico do vôlei feminino fechou a oitava rodada da Superliga 2016/17. Dentil Praia Clube e Vôlei Nestlé se enfrentaram na cidade de Uberlândia, Minas Gerais.
Com campanhas semelhantes no torneio, as duas equipes buscavam a vitória para seguir na caça ao líder Rexona-Sesc. Antes da bola subir, a expectativa era de um bom jogo. Na tabela de classificação, a diferença entre os dois se dava apenas no saldo de pontos - 18 pontos somados, com seis vitórias e uma derrota para cada - Vice-líder, a equipe de Osasco até então levava a melhor.
Apostando em um ataque rápido pelo meio e com um bloqueio forte, o time da casa levou a melhor em grande duelo contra a equipe paulista do Vôlei Nestlé. Decidindo no tie break e com direito a virada, as mineiras fecharam a partida em 3 sets a 2. Parciais: 25/16; 25/22; 25/23; 25/21; 17/15.

O Jogo:

Melhor no início de partida, o Vôlei Nestlé logo abriu vantagem no placar. Com um bom volume de jogo no ataque e um saque potente, a equipe de Osasco passou a administrar as ações contra o adversário da casa.
Apesar da inferioridade, o Praia Clube contava com a liderança da central Fabiana, que acentuando os bloqueios conseguiu equilibrar o começo do duelo. Porém, o Nestlé tinha Tandara inspirada. Na frente durante todo o set, a equipe paulista fechou em 25 a 16.
Na segunda etapa o cenário mudou. Forçando o saque e se aproveitando da desatenção do seu oponente, o Praia começou melhor e passou a comandar o set. Com equilíbrio e defesas firmes, as duas equipes proporcionaram bons rallys durante o período.
Em desvantagem, novamente o Nestlé monstrou volume de jogo, conseguiu reagir, e foi buscar o placar. Precisando vencer o set para não se complicar no jogo, a equipe mineira foi pra cima, finalizou a parcial em 25 a 22 e empatou a partida em 1 a 1.
Com o jogo empatado, a terceira parcial evidenciou o motivo das duas equipes brigarem pelo título da Superliga. O equilíbrio era tanto, que diferente das duas etapas iniciais, nenhum dos times abriu uma vantagem confortável para administrar durante o período.
Fortalecido no meio de rede, as meninas do Osasco contavam com boa preparação nos ataques em diagonal e um bloqueio alto - destaque para a central Bia.
O Praia Clube também tinha como sua arma o bloqueio, e explorava os ataques pelo meio para tentar virar o duelo. Porém, o volume de jogo do adversário paulista sobressaiu. O Nestlé fechou o set em 25 a 23 e fez 2 a 1 na partida.
Na que poderia ser a etapa derradeira, permaneceu o mesmo panorama da anterior. Sem uma grande vantagem de nenhuma das equipes, o Osasco aproveitou a melhor fase e iníciou o set na frente do placar.
No entanto, com a necessidade de vencer para forçar o tie-break, o Praia Clube se beneficiou dos erros do time adversário, implantou seu jogo rápido pelo meio e fechou a parcial em 25 a 21, forçando assim o quinto e decisivo set.
Aparentando nervosismo para decidir, as duas equipes erravam muito no começo do tie-break. Mesmo com um set mais curto, mostrando todo o equilíbrio da partida, os rallys voltaram a acontecer. Após empatar a etapa e forçar o set decisivo, o Praia voltou melhor e abriu vantagem na parcial.
Porém a equipe paulista comprovou que não iria facilitar. Forçando o empate do adversário da casa durante todo o jogo, na parcial, as meninas do Osasco experimentaram o sabor oposto. Mas não deu.
Após três oportunidades para fechar o set, na quarta vez o Dentil/Praia Clube não desperdiçou. No ataque de Fabiana, as mineiras conseguiram a virada na partida fazendo 17 a 15 e fechando em 3 sets a 2.

Resultados da rodada:

Rexona-Sesc 3x1 Terracap/BRB/Brasília Vôlei;
Renata Valinhos/Country 2x3 Rio do Sul;
Genter Vôlei Bauru 3x0 Sesi-SP;
São Cristóvão Saúde/São Caetano 0x3 E.C.Pinheiros;
Fluminense 2x3 Camponesa Minas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.