Header Ads

>

Sada Cruzeiro vence Sesi com show no bloqueio




Ataque e defesa. As porradas no saque e os paredões no bloqueio, principalmente no tie-break, foram decisivos para definir o resultado de um dos maiores confrontos da Superliga masculina. No duelo entre o líder Cruzeiro e o vice-líder Sesi-SP, as alternâncias nos dois fundamentos se refletiram diretamente no placar. Em jogo com muitas viradas e ralis de tirar o fôlego, melhor para o time mineiro, que conseguiu a nona vitória em nove jogos na competição. Neste sábado, na Vila Leopoldina, a invencibilidade foi mantida com 3 sets a 2 no placar, parciais de 25/23, 18/25, 29/27, 16/25 e 15/11.
Murilo, com uma lesão no cotovelo, ficou apenas na torcida pelo time paulista. Os maiores pontuadores da partida foram Leal (Cruzeiro) e Théo (Sesi), com 22 pontos cada. Com o resultado, o Cruzeiro soma agora 26 pontos na classificação, contra 20 do Sesi-SP, que disputou um jogo a menos. Na 10ª rodada, o time mineiro volta à quadra às 19h30 do próximo sábado, contra o Taubaté, em partida com transmissão do SporTV. Na mesma data, a equipe paulista visita o Juiz de Fora, às 18h.
vôlei Theo Sesi (Foto: Helcio Nagamine/Divulgação Fiesp)
Dono do melhor aproveitamento de saque da temporada, o Cruzeiro começou o primeiro set provando do próprio veneno. Em uma grande passagem de Douglas Souza pelo serviço, o Sesi-SP quebrou a recepção mineira e abriu 6 a 2. A sequência foi interrompida após o pedido de tempo do técnico Marcelo Mendez, mas o líder da Superliga ainda custou a reagir. Quando ameaçava, o time paulista se segurava no bloqueio. A margem, no entanto, foi minguando aos poucos. Em um ace na reta final, Leal virou o placar para 24 a 23. Bruninho invadiu ao tentar consertar um passe forte demais, e o Cruzeiro fechou em 25 a 23.
Na volta do intervalo, os mineiros seguiram embalados, quebraram a recepção rival e abriram 6 a 2. Foi a vez de o Sesi parar a partida e colher os frutos. Antes da parada técnica o placar já estava igual, e depois seguiu parelho. Em uma cravada de Lucão e dois erros seguidos de ataque de Isac, o Sesi abriu quatro pontos de frente (14 a 10). Marcelo Mendez parou o jogo, mas o volume de erros de seus comandados não permitiu a virada. Em bloqueio duplo formado por Riad e Théo, o Sesi empatou a partida: 25/18.
O terceiro set foi o mais parelho de todos. O Sesi largou na frente, sofreu a virada e depois retomou a dianteira em ótima passagem de Théo pelo saque. Fábio, substituto de Murilo na partida, também foi bem e chamou a torcida. Quando a parcial parecia mais definida, foi a vez de Leal encaixar o saque e igualar tudo de novo (19 a 19). Quando Isac cresceu, Lucão e Riad trataram de responder à altura. O Sesi teve o set point, mas Simon salvou. O Cruzeiro precisou de duas chances para selar o triunfo, que veio em um golpe de sorte. Leal sacou, a bola bateu na fita e na cabeça de Bruninho antes de cair no chão: 29/27.
Assim como nas parciais anteriores, o time que saiu na frente não tardou a levar a virada. O Cruzeiro abriu 3 a 1, mas sofreu a virada logo depois em saque pingado de Riad. Muito agressivo, o Sesi abusou das jogadas rápidas e contou novamente com o bom aproveitamento de Théo para abrir a maior vantagem em toda a partida: 17 a 10. A margem larga foi mantida, e um saque de Isac para fora levou o jogo ao tie-break: 25/16.
No 5º e decisivo set, o Cruzeiro mostrou a força de campeão - e líder - e não deu chances ao rival. O paredão celeste subiu e não deixou nada passar. Um bloqueio triplo de Evandro, Isac e Filipe deu vantagem de quatro pontos aos mineiros. Na sequência, foi a vez de Isac, sozinho, parar o ataque dos paulistas. Alan também entrou na festa e definiu no bloqueio: 13 a 9. E foi justamente em um dos fundamentos mais bem executados no jogo que a partida acabou. Douglas forçou o saque, mas acabou jogando para fora. O Cruzeiro fechou em 16/11 e manteve os 100% de aproveitamento na competição nacional.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.