Header Ads

Minas bate Bauru em tie-break emocionante na Superliga Feminina




No retorno de Jaque, Minas bate Bauru em tie-break emocionante na Superliga Feminina
Minas e Bauru fecharam a primeira rodada do returno da Superliga Feminina de vôlei na noite desta segunda-feira (9). Em casa, as minastenistas derrotaram as paulistas por 3 sets a 2, placar construído com as parciais 25/21, 25/2022/25, 19/25 e 15/11. Considerada a melhor jogadora da partida, Rosamaria ficou com o troféu Viva Vôlei.
Com a vitória na Arena lotada, o Minas somou 18 pontos e ultrapassou o Pinheiros na tabela de classificação. Agora na sexta posição, as minastenistas encaram o São Cristóvão na próxima rodada, fora de casa. O jogo desta noite marcou o retorno de Jaqueline às quadras, que foi ovacionada pela torcida minastenista.
Depois de perder o jogo por 3 sets a 2, o Bauru conquistou um ponto e encostou no Brasília, ambos com 24 pontos. Mas a equipe paulista segue na quinta posição e terá pela frente o Praia Clube, no Panela de Pressão. 
As paulistas começaram o duelo confiantes na sexta vitória fora de casa, chegando a abrir 8 a 5 contra as mineiras. Desfavoráveis no placar, as mandantes buscaram encostar e diminuíram para 13 a 12 com uma bola de fundo de Hooker. Mas o Bauru não diminuiu o ritmo e seguiu, mesmo que com diferença mínima, à frente. O empate do Minas no set veio com Rosamaria, quando fez 15 a 15.
Ponto a ponto, a primeira etapa foi se desenrolando de forma bastante acirrada. Pelo Bauru, Thais veio do fundo e mandou uma bola potente na quadra do Minas, fazendo 19 a 19 e evitando um disparo das donas da casa. Mas na fase final do primeiro set, as paulistas não foram tão eficientes e viram as mineiras terminarem com 25 a 21, depois de Carol errar o saque.
Para o segundo set, o Minas tratou logo de não correr os mesmos riscos da etapa inicial. Rosamaria explorou o bloqueio e ampliou a vantagem das mineiras ao fazer 17 a 11 para as donas da casa. Com um forte ataque na diagonal, Bruna deixou sua marca logo em seguida para as paulistas, mas as minastenistas tinham aberto boa distância.
A torcida na Arena, que lotou o lugar, comemorou a entrada de Jaqueline no jogo, que retornou ao clube no ano passado. Na partida, a ponteira foi somente opção para o saque, substituindo Carol Gattaz e Mara. Thais tentou descontar para as paulistas com uma bola na diagonal, diminuindo o placar para 23 a 18, mas acabou sendo em vão: com um ataque de Hooker, o Minas fechou o segundo set em 25 a 20.
Diferente do início do primeiro set, com predomínio das visitantes, e do segundo, dominado pelas minastenistas, a terceira etapa começou sendo disputada ponto a ponto. Thais deixou o Bauru com a vantagem, quando atacou para fazer 5 a 4, mas logo em seguida, Rosamaria empatou com um bloqueio. Depois de receber uma bola levantada no meio, Angélica garantiu novamente as paulistas com a vantagem, fazendo 9 a 8, mas um ace de Naiane voltou a deixar o placar igual.
Depois de mandar a bola no lado da quadra do Minas, Bruna abriu a maior diferença das paulistas no set até então: 15 a 12, o que forçou um tempo técnico solicitado por Paulo Coco. Com Carol Gattaz, no entanto, as mandantes viraram o placar para 17 a 16 e o panorama de disputa ponto a ponto voltou a dar o tom da partida. Oportunista, o Bauru não perdoou os erros do Minas na etapa final do terceiro e set e chegou a 24 a 20. As mineiras ainda salvaram dois setpoints, mas as paulistas encerraram a etapa com 25 a 22.
O set que poderia encerrar a partida ou dar uma sobrevida ao Bauru começou melhor para as visitantes. Com Bruna explorando bem o bloqueio, as paulistas fizeram 4 a 1, ampliando a vantagem logo em seguida. O panorama não era muito bom para as mandantes, que viram o placar ficar desfavorável em 8 a 3.
O olhar preocupado dos torcedores na Arena, no entanto, deu lugar, pelo menos por um instante, aos gritos que ovacionaram Jaqueline. Quando o set estava 9 a 3 para o Bauru, Paulo sacou a ponteira do banco de reservas, de onde tinha saído apenas para sacar até então.
Cada toque que Jaque dava na bola era uma comemoração a mais da torcida minastenista. Mas a apreensão logo voltou a tomar da conta da maioria dos presentes na Arena, que viram o Bauru não se intimidar com a pressão das arquibancadas.
Uma boa passagem de Valquíria pelo saque ajudou as paulistas a dispararem no placar, fazendo 21 a 12, mas o Minas ainda tentou se salvar no set ao fazer quatro pontos contra um das visitantes: 22 a 16 para o Bauru. A desconcentração das mineiras no quarto set, aliada ao equilíbrio das visitantes, no entanto, foi decisiva para que o Bauru fechasse o set em 25 a 19 e forçasse o tie-break.
No embalo da etapa anterior, as paulistas começaram o set decisivo do jogo de forma avassaladora, fazendo 4 a 0. Hooker descontou para as mineiras com uma belíssima bola no limite da quadra, deixando o placar em 9 a 5 para as paulistas. Tudo indicava uma vitória do Bauru fora de casa, mas o Minas cresceu de forma extraordinária no tie-break.
Fran foi para o saque quando o placar indicava 10 a 8 para as visitantes e com uma incrível passagem pelo fundamento, deixou as mineiras com 12 a 10. A torcida na Arena foi à loucura e empurrou o time para fechar o último set em 15 a 11 e garantir a vitória para as mandantes.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.