Header Ads

Bernardinho fala de vida pós-seleção




 

Apesar de ter deixado o comando técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho afirmou que praticamente nada mudou em relação ao trabalho. De acordo com ele, que comanda o time do Rio de Janeiro na Superliga feminina de vôlei, e ministra palestras, o foco neste momento está nos estudos para buscar uma nova função na modalidade. Mas, por enquanto, ele continua ajudando a seleção nesta fase de transição até que Renan Dal Zotto assuma.

- Estou trabalhando muito. Tem o time (Rio de Janeiro). Tem novos projetos, palestras. Tenho ajudado a seleção em relação à programação. Segunda-feira temos uma reunião sobre isso. Então, a vida não mudou nada. Acho que mais trabalho. As pessoas acham que estou parado e solicitam mais. Mas eu não tenho nenhum plano definitivo. Eu quero poder observar as coisas e quero ver que tipo de oportunidade a vida me reserva. Espero que a vida me reserve coisas boas. Quero fazer uns cursos de pós-graduação. Me preparar para uma nova fase, uma função. Esse é o meu desejo - explicou.

O treinador, que chegou nesta quarta em Manaus para comandar a equipe do Rio de Janeiro no duelo, de sexta, contra o São Caetano, pela Superliga feminina, disse que é grato pelo carinho dos jogadores e torcida em relação ao trabalho realizado.

Bernardinho Manaus Amazonas (Foto: Rickardo Marques)

- Minha mensagem é de gratidão às pessoas e tudo isso que eles demonstraram conosco ao longo desses 16 anos. Então estou sempre trabalhando. Eu não serei o treinador, mas estarei ali ajudando como puder e tem muita coisa para ser feita, muitos novos desafios – disse, ao acrescentar que fez o certo em passar o "bastão" do comando técnico.

- Às vezes eu penso "para que eu fui sair", mas eu acho que ninguém é dono de nada. Depois de 24 anos e 16 na masculina você não pode ficar "ah é do Bernardinho". E não é do Bernardinho. Bernardinho é apenas um dos instrumentos e ferramentas que trabalhou e fez sua parte ali. Mas eu tenho certeza que o Renan fará um grande trabalho, é um cara genial, inclusive é um irmão que a vida me deu. É um cara muito preparado que vai fazer um grande trabalho e acho importante que a gente possa renovar também. Nós que construímos tanto aquilo que se perpetuou, entre aspas um poder, não seria correto da minha parte querer me perpetuar – disse.

O Rio de Janeiro segue na liderança da competição, acumulando 43 pontos, sendo 15 jogos, onde 14 foram vencidos e apenas um com resultado negativo. Uma campanha dirigida pelo ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, Bernardinho, que vem a Manaus pela primeira vez depois que se aposentou do time canarinho.

Ingressos

O ingresso para São Caetano x Rio de Janeiro tem valor único de R$30 (arquibancada superior), R$50 (arquibancada inferior), R$100 (área vip). Os valores correspondem para os já beneficiários de meia-entrada (idosos, terceira idade, estudantes, PCDs) e o público em geral mediante a 1 kg de alimento não perecível. Aqueles que na hora da compra não apresentarem o alimento pagam inteira. Toda a arrecadação será doada posteriormente.

A venda no único ponto físico, na Arena Amadeu Teixeira, é de 9h às 18h, em todos os dias da semana e aos sábados.  O público ainda tem a opção de realizar a compra também pelo site http://www.guicheweb.com.br/. Os bilhetes poderão ser adquiridos no dinheiro ou cartão de crédito.

Valores

Arquibancadas Superior
Preço único de R$30

Arquibancada Inferior
Preço único de R$50

Entradas VIP (cadeira)
Valor: R$100

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.