Header Ads

>

Minas Camponesa vence Bauru e enfrenta o Rexona Sesc na semifinal




Hooker brilha de novo, Minas vence Bauru e enfrenta o Rio de Janeiro na semifinal da Superliga

O Minas já entrou em quadra, na noite dessa terça-feira (21), sabendo quem seria seu próximo adversário na Superliga Feminina de vôlei, caso vencesse novamente o Bauru. E foi justamente essa a tarefa cumprida pelo time de Paulo Coco, que, com parciais de 22/25, 23/25 e 17/25, bateu as paulistas por 3 a 0 e garantiu vaga na semifinal da competição.

No caminho das mineiras, ninguém mais que o atual campeão da Superliga Feminina e da Copa do Brasil, Rio de Janeiro. Na outra chave, as cariocas, líderes na primeira fase do torneio, deixaram para trás o Pinheiros, depois de vencerem os dois primeiros jogos das quartas de final.

Essa etapa acontece por meio de série melhor de três, e, no caso do Minas, a equipe já tinha conquistado uma vitória sobre o Bauru no último sábado (18), depois de um duelo emocionante. Como só precisavam de mais uma triunfo e assim conseguiram, as mineiras dispensaram a ocorrência da terceira partida. Agora, na semifinal, a dupla Rio e Minas jogará as semifinais em série melhor de cinco.

Considerada o grande destaque do duelo contra o Bauru, a oposta norte-americana Hooker fez 20 pontos nessa noite. E mais, no primeiro confronto, realizado na Arena Minas, a oposta marcou 32 vezes. Considerando o agregado, somente Hooker foi responsável por dois dos seis sets que levaram a equipe mineira à semifinal. 

No jogo que abriu a série melhor de três entre Bauru e Minas, realizado em Belo Horizonte, as paulistas fizeram de tudo para dificultar o caminho das minastenistas na casa das adversárias. No primeiro set desta noite, porém, o cenário foi o contrário.

No Panela de Pressão, a equipe mineira viu sua oposta Hooker voando em quadra, em etapa na qual a norte-americana foi decisiva. Com poucos erros de ataque, passes bem acertados e saques potentes, o Minas passou a administrar vantagem no primeiro set até fechá-lo com Hooker, nome da parcial, depois de um longo rally: 25 a 22.

Na tentativa de vencer o jogo em casa e buscar o terceiro e decisivo duelo, o Bauru voltou para o segundo set com Rivera convertendo quase todos os seus ataques. Seguido de perto pelas mineiras no placar, o time paulista chegou a abrir 20 a 18 mas sofreu a virada do Minas, que fechou o set em 25 a 23

Na terceira parcial, o Minas largou com 4 a 1 no placar, mas viu as paulistas voltarem a crescer na partida, virando para 5 a 4. Uma ótima passagem de Carol Gattaz pelo saque deixou novamente as visitantes com vantagem: 11 a 7. O bloqueio minastenista passou a funcionar muito bem, e os ataques começaram a se apresentar com um diversificado repertório.

Mesmo depois de uma noite de belos contra-ataques do time mineiro, equilíbrio entre saques balanceados e potentes, além de um bloqueio bem posicionado, foi com uma bola de segunda de Naiane que o Minas fechou o terceiro set em 25 a 17.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.