Header Ads

>

Natália se prepara para liderar Brasil em novo ciclo




O momento era de dar passos mais largos. Após um ciclo em que se firmou como uma das jogadoras mais importantes do país, Natália se viu pronta para mudanças. Deixou o Rio de Janeiro e viajou rumo à Turquia para sua primeira experiência no exterior. A adaptação não foi tão complicada. Dona de um sorriso largo, não demorou a se entrosar com as companheiras de Fenerbahçe. Em quadra, logo se transformou em referência da equipe, uma das mais fortes da Europa.

A experiência de Natália no exterior agradou José Roberto Guimarães. Em um processo de renovação da seleção rumo aos Jogos de Tóquio, o técnico confia na ponteira como pilar da nova equipe. Aposta do treinador em Londres, quando conquistou o bicampeonato olímpico, Natália sabe da responsabilidade. E se diz pronta para ajudar a liderar a reconstrução do time após a queda no Rio.

- Conversei com o Zé algumas vezes, e ele acha que esta temporada é uma experiência ótima, que vai me ajudar muito para os próximos anos dentro da seleção. Esse ano vamos começar um ciclo novo, com jogadoras novas. Sabemos que o peso será grande em relação ao que a seleção conquistou durante esses últimos anos. Não vai ser fácil. Mas vamos trabalhar firme e nos preparar o melhor possível para fazer acontecer. E junto com as mais velhas que vão continuar, espero poder ajudar e poder passar algo bom para as meninas novas que estão vindo!

Após os Jogos do Rio, a seleção viu algumas de suas principais jogadoras se despedirem. Fabiana e Sheilla deram adeus, enquanto Thaísa e Fabíola ainda não garantiram sequência. Para Natália, o caminho será mais difícil sem elas. Por outro lado, aposta na chegada de novas jogadoras e na afirmação de apostas no ciclo anterior, como Gabi.

- A Fabi e a Sheilla sempre foram nossas maiores referências dentro da seleção. Com certeza a saída delas vai ser algo que pesará muito. A Thaísa, eu ainda espero que fique para ajudar a gente. Ela é uma das melhores centrais do mundo, e sem dúvidas ter ela no time é muito importante. A Fabíola já é um caso diferente. Ela tem duas filhas, e se ela resolver aposentar, iremos entender. Mas mesmo assim, a Fa sempre foi uma jogadora importante dentro do grupo. Eu não posso falar da Gabi, sou sempre suspeita (risos)! Além de companheira de equipe, é uma das minhas melhores amigas. Lembro logo que a Gabi apareceu. Ela era novinha mas sempre teve muito talento, coragem e humildade. Espero que as meninas mais novas possam tê-la como exemplo. Algumas jogadoras também têm potencial para ter um grande futuro na seleção. A Naiane, levantadora do Minas, que já vem nos acompanhando nesses últimos anos, é uma delas.

Natália encara bloqueio da Tailândia no Grand Prix do ano passado (Foto: FIVB)

 

A vida na Turquia vai bem. Em Istambul, Natália procurou saber mais sobre a cultura local. Logo se adaptou às diferenças e aprendeu mais sobre os costumes religiosos do país, de maioria muçulmana. O que mais gostou, porém, estava à mesa.

- A vida aqui na Turquia está ótima. Istambul é uma cidade maravilhosa para viver. Sem falar na culinária turca que é uma delícia (risos)!

No país, Natália tem a companhia da irmã, que também se mudou para Istambul para ajudá-la na adaptação. As jogadoras do time também logo ajudaram a brasileira a sentir-se em casa.

- Fiz grande amizade com algumas meninas do meu time, principalmente a Kim, Nootsara e Maret. As três são ótimas e divertidíssimas. Estamos sempre inventando alguma coisa quando podemos. Na maioria das vezes saímos para jantar, ou viemos para minha casa jogar UNO e dar risada. Consegui visitar a Adenízia na Itália. Sempre fomos próximas e como tive uma folguinha de dois dias, aproveitei para passar um tempinho com ela. Foi divertido! Nossa vida aqui é bastante corrida. Sempre falo com elas por telefone. A Joycinha conseguiu ficar um final de semana aqui em casa no início da temporada. Depois não teve mais tempo. E a Thaísa, encontro sempre durante os jogos. Às vezes treinamos no mesmo ginásio aí conseguirmos conversar um pouquinho. Nossos horários são muito complicados!

O último encontro com Thaísa foi justamente em quadra. Na quinta-feira, Natália, com 22 pontos, foi um dos destaques do time na vitória contra o Eczacibasi, time da amiga, pela fase final da Champions League. No campeonato turco, o Fenerbahçe também está bem: ocupa o segundo lugar na tabela.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.