Header Ads

>

Sérvias embalam Vôlei Nestlé na final





Quem ousa separar as sérvias Tijana Malesevic e Ana Bjelica na rotina do Vôlei Nestlé? O time de Osasco, que disputa a decisão da Superliga feminina neste domingo, contra o Rexona-Sesc, às 10h, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, tem a união das atletas, estreantes na final, como um trunfo para tentar o hexacampeonato.

Malesevic, de 26 anos, é ponteira e conquistou o vice-campeonato nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado (a equipe perdeu para a China). Bjelica, oposto de 25 anos, não foi convocada, mas tem passagens pela seleção de seu país. Antes mesmo do megaevento, elas receberam proposta para defender a equipe paulista e realizar o sonho de jogar no Brasil.

Tijana Malesevic e Ana Bjelica disputarão sua primeira final de Superliga amanhã, no clássico contra o Rexona-Sesc. E elas querem guardar boas memórias do Brasil Luiz Pires/Fotojump
 
O "sim" ao técnico Luizomar de Moura, no entanto, só veio após muitas conversas entre elas, e com a certeza de que uma teria a companhia da outra para encarar uma vida nova no Brasil.

- Acho que, sem ela, eu nem estaria aqui agora (risos). Na verdade, antes de Tijana assinar o seu contrato, eu a liguei e conversamos. Eu esperei ela fechar primeiro. Nunca fiquei sozinha. Joguei na Turquia, mas era perto de minha casa. Conversamos muito. Ela me ajuda no vôlei, na vida e na cozinha. Queremos conquistar juntas o título - disse Bjelica, ao LANCE! .

Enquanto a oposto ainda se mostra tímida para falar português e concede entrevistas em inglês, Tijana se solta. Como já defendeu o Novara, da Itália, em 2015, a ponteira encontra maior facilidade, devido à semelhança das línguas. Ela conta que a presença da amiga tem ajudado a amenizar a saudade da família.

- Quando jogávamos na Europa, podíamos voltar às nossas casas nas folgas. Aqui, não. Sempre fazemos tudo juntas. Mas queria muito vir para cá. O mundo quer jogar no Brasil para poder evoluir. Sabia que as pessoas aqui eram muito positivas. Ficamos oito meses e não sentimos o tempo passar - afirmou Malesevic.

As diferenças vão além. No esporte, Tijana tem como referência o atacante Ibrahimovic, do Manchester United. Já Bjelica admira mais o ex-jogador de basquete Dimitris Diamantidis. Na culinária, a primeira prefere salgado, enquanto a segunda é fã de doces. Mas, em quadra, o foco das atletas é um só: subirem, juntas, no topo do pódio na final de domingo.

O Vôlei Nestlé tenta voltar ao topo do pódio da Superliga após cinco anos. Rexona é o atual tetracampeão.

Por
Jonas Moura

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.