Header Ads

>

Brasil cai no tie-break na estreia da Liga Mundial






No banco de reservas, Renan Dal Zotto caminhava sem parar, de um lado para o outro. Foram dias de ansiedade até a estreia do técnico na seleção brasileira de vôlei, nesta sexta-feira, em Pesaro, na Itália. A pressão era grande para substituir Bernardinho, e o desafio não era dos mais fáceis, afinal a Polônia é a atual campeã mundial. O treinador tinha sob seu comando os atuais campeões olímpicos, mas não foi o suficiente para conseguir a vitória. Em um jogo duro, o Brasil foi superado no tie-break no primeiro jogo da Liga Mundial 2017 - parciais de 25/20, 20/25, 19/25, 25/22 e 15/8.
Depois de 16 anos, foi no mínimo estranho não ver Bernardinho à beira da quadra brasileira. Mas não houve sentimento de vazio. Renan preencheu bem o espaço, mostrou um estilo muito mais comedido. Diante dos erros brasileiros, no máximo uns saltinhos discretos e umas caretas deixavam clara a insatisfação do técnico. O Brasil de Renan teve altos e baixos na partida. Foi crescendo a cada set, mas parou no meio da quarta parcial.
Seguindo o discurso de continuidade do trabalho de Bernardinho, Renan montou o Brasil com a base do time campeão olímpico no Rio de Janeiro. Dos titulares, apenas o líbero Tiago Brendle não esteve na Olimpíada e substituiu Serginho, que se aposentou da seleção. Bruninho, Maurício Souza, Maurício Borges, Lucão, Evandro e Lucarelli foram os selecionados pelo novo técnico. Nem a força dos medalhistas olímpicos evitou a derrota. Por vezes o time até mostrou o ritmo intenso e rápido que Renan pediu nos treinos no CT de Saquarema, mas o excesso de erros pesou contra o Brasil.
Por ser o país-sede, o Brasil já está garantido na fase final da Liga Mundial, entre os dias 4 e 8 de julho, na Arena da Baixada, em Curitiba - a seleção vai buscar o décimo título para encerrar um jejum de sete anos. Os jogos da primeira fase vão servir para os campeões olímpicos se alinharem ao novo técnico.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.