Header Ads

>

Leal é liberado para defender a seleção brasileira de vôlei a partir de março de 2018




 Leal é tricampeão mundial, sul-americano e tetra da Superliga pelo Cruzeiro e poderá jogar pela seleção (Foto: Agencia i7)
O ponteiro Yoandy Leal, uma das principais estrelas do Cruzeiro, está liberado para defender a seleção brasileira de vôlei a partir de março de 2018. Nesta terça-feira, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) recebeu um ofício da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), anunciando a decisão.
Leal, nascido em Cuba, se naturalizou brasileiro em 2015. Em maio, a FIVB decidiu, após reunião em Marrocos, que o jogador estaria apto a jogar pelo Brasil apenas em 2019, após ser liberado pela federação cubana. No entanto, a federação internacional antecipou o período de espera.
- Foi uma surpresa bastante positiva para todos nós. O que muda é que vamos passar a olhar o Leal com outro olhar, mas a partir deste momento ele é forte candidato, sim, a uma convocação. Ele é um grande ponteiro. Isso é inegável, é um grande jogador. Eu tive a oportunidade de bater um papo rápido com ele. Ele demonstrou muita felicidade, muita motivação. Vamos mostrar muita atenção nas atitudes, nos desempenhos. Mas ele é um grande jogador, isso é inegável - disse o técnico Renan dal Zotto.
O treinador da seleção brasileira afirmou que Leal ficou empolgado com a notícia e destacou a importância do Cruzeiro na liberação do ponteiro para a seleção brasileira.
- Logo que recebemos o comunicado, liguei para ele sim, para dar essa novidade. Ele ficou muito empolgado, muito entusiasmado. Falamos com o clube também. O Cruzeiro é peça fundamental nisso aí. Toda a iniciativa partiu do atleta e do clube, em fazer essa documentação. O Cruzeiro foi muito importante para o crescimento técnico do Leal também aqui no Brasil. Era um jogador baseado na força, e hoje também é muito técnico. Abre um leque maior para todos nós. Vamos torcer para que ele faça um bom campeonato.
Renan dal Zotto acredita que Leal não sofrerá nenhum problema no ambiente da seleção por não ter nascido no Brasil.
- Não acredito. Estamos falando de Brasil. Estamos fazendo tudo certo, dentro das regras, dentro do que a lei determina. Tenho certeza de que ele será muito bem-vindo. É um ótimo garoto, está aqui há muitos anos. Ele se naturalizou por serviços prestados ao Brasil. Então, está tudo certo, não tem problema nenhum. É um grande jogador, é um grande caráter. Se for merecedor de uma convocação, será recebido de braços abertos.
Leal está no Cruzeiro desde 2012. Desde então, já conquistou com o título celeste três títulos mundiais (2013, 2015 e 2016), três sul-americanos (2014, 2015 e 2017) e é tetracampeão da Superliga (2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2016/17). Também conquistou duas Copas do Brasil e duas Supercopas. Além disso, foi eleito o melhor jogador do Mundial de Clubes de 2015 e do Sul-Americano de 2017.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.