Header Ads

>

Brasília Vôlei recebe Nestle Osasco no primeiro jogo em casa no ano





 

O Brasília Vôlei entra em quadra, nesta terça-feira (30/1), às 20h, no ginásio do Sesi de Taguatinga, para matar a saudade da torcida. Após quatro jogos sem atuar em casa, o time da capital federal encara o Osasco, que pode ser considerado o adversário mais "brasiliense" da Superliga Feminina. Isso porque duas das estrelas da competição que atuam na equipe paulista são nascidas em Brasília: Tandara, a maior pontuadora do torneio, e Fabíola, levantadora da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Tandara voltou a integrar o Osasco na temporada passada. Na Superliga 2016/2017, a brasiliense foi a maior pontuadora e melhor sacadora na campanha que rendeu o vice-campeonato ao time — perdeu a final para o Rio de Janeiro. Nas outras duas passagens anteriores da atacante pelo Osasco, ela já havia sido vice-campeã da Superliga, em 2008, e campeã, em 2012. Todas as vezes, enfrentou o Rio de Janeiro na decisão.

Em 2012, Tandara tinha uma conterrânea como colega de time. Fabíola estava no mesmo grupo que conquistou a Superliga e, depois, o Mundial de Clubes, em Doha, no Catar. A levantadora atuou pelo Osasco de 2011 a 2014, antes de ir para fora do país. Jogou pelo Dínamo Krasnodar, da Rússia, e pelo Voléro Zürich, da Suíça, até retornar como reforço do Osasco nesta temporada.

Em comum, as duas brasilienses também protagonizaram uma corrida contra o relógio após engravidar. O objetivo era voltar às quadras a tempo e em forma para disputar as Olimpíadas do Rio, em agosto de 2016. Deu certo para Fabíola. Já Tandara foi alvo do último corte do técnico José Roberto Guimarães antes de definir as 12 jogadoras olímpicas que foram ao Rio. Na última campanha da Seleção Brasileira, porém, a situação se inverteu. Tandara assumiu o protagonismo da camisa verde-amarela, enquanto Fabíola ficou de fora das convocações de Zé Roberto.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.