Publicidade

Header Ads

Em retorno ao Brasil, Vissotto bate recorde no Vôlei Renata



Leandro Vissotto vem sendo um dos grandes destaques do Vôlei Renata. De volta ao Brasil depois de sete temporadas, o oposto entrou para a história do time campineiro ao quebrar o recorde de mais pontos marcados na mesma partida (37), no duelo contra Canoas, pela segunda rodada do returno da Superliga Masculina.
O recorde anterior pertencia ao oposto Rivaldo, que defendeu a equipe campineira em quatro temporadas. Na Superliga 2012/2013, ele anotou 28 pontos em duas oportunidades "Foi um jogo bastante especial. Acaba ficando uma sensação estranha por quebrar este recorde. Primeiro, feliz pelo desempenho e por atingir a marca, mas frustrante por deixarmos a vitória escapar no tiebreak. Ficaram faltando apenas alguns detalhes para termos conquistado o resultado positivo, mas estamos no caminho certo. Agora é seguir trabalhando para melhorar a cada dia", comentou o camisa 8.
Dos 37 pontos marcados, 32 foram no ataque, três no saque e dois no bloqueio. Além de quebrar o recorde do Vôlei Renata, Vissotto se aproximou da maior marca da carreira: 38 pontos anotados quando defendia o Taranto Volley, da Itália, na vitória sobre a Roma, por 3 a 2, há quase dez anos, no dia 24 de fevereiro de 2008. "Ainda estava me adaptando ao vôlei italiano, com 24 anos. Pertencia ao Roma, mas estava emprestado ao Taranto, e consegui estar em uma noite inspirada. Naquele dia, enfrentei alguns dos meus ídolos como o Miljkovic (oposto sérvio) e Mastrangelo (ponteiro italiano), mas acabei me saindo melhor. No Japão, tive alguns jogos de pontuação alta também, mas fazia tempo que não tinha um jogo como o do último sábado", relembrou o jogador.
A pontuação do oposto campineiro, entretanto, não é a maior da Superliga 2017/2018. O ponteiro Leozinho, de Juiz de Fora, anotou 38 na vitória sobre o Maringá, por 3 a 2, no dia 26 de novembro de 2017. Curiosamente, Vissotto e Leozinho se enfrentarão no próximo sábado, quando o Vôlei Renata recebe a equipe mineira, no Ginásio do Taquaral, às 18 horas (de Brasília).

Postar um comentário

0 Comentários