Header Ads

>

Sesc/RJ aposta todas as fichas no Sul-Americano






A galeria do Sesc/Rio de Janeiro é recheada de títulos. Porém, a falta de uma taça ainda incomoda jogadoras e dirigentes: o título mundial de clubes. Para isso acabar, a equipe carioca tem que levantar o troféu do Sul-Americano, disputado na Arena do Minas, em Belo Horizonte.
 

Gabi,  do Sesc/Rio de Janeiro, sonha em colocar o Mundial na galeria pessoal e na de títulos do clube (Foto: Luiz Martini)

A mineira Gabi, ponteira do clube carioca, foi porta-voz do sentimento das jogadoras do Sesc/Rio de Janeiro ao comentar sobre a ansiedade em conquistar a competição continental para garantir um lugar no torneio mundial que será realizado na China este ano.

- Falta o título mundial para o Rio de Janeiro, título que o clube não tem. Por clubes eu também não tenho. É um objetivo muito grande o Sul-Americano, estamos levando muito a sério para chegar no Mundial.

O Sesc/Rio de Janeiro já está garantido na semifinal do torneio Sul-Americano. O adversário é o Regatas Lima do Peru. Porém, a grande expectativa é que a luta pelo título fique com o Minas, anfitrião da disputa.

Atual campeão sul-americano, o Sesc/Rio de Janeiro já ficou com a medalha de prata e de bronze em mundiais anteriores. A equipe carioca busca o pentacampeonato em Belo Horizonte.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.