Header Ads

>

Como foram os sets de Minas Tênis Clube x Sesc Rio de Janeiro









O Sesc venceu o Minas Tênis Clube.


Primeiro set

O Sesc/Rio de Janeiro começou com tudo na Arena do Minas. As cariocas abriram vantagem nos minutos iniciais e chegaram a abrir uma diferença de seis pontos. Depois que o italiano Stefano Lavarini parou o jogo, o Minas conseguiu se aproximar. O placar chegou a 13 a 11, e obrigou o técnico Bernardinho a pedir tempo. Na reta final do set, o Rio de Janeiro ampliou a vantagem para 20 a 16. Quando parecia que as cariocas fechariam com facilidade, o Minas buscou forças e empatou o jogo por 21 a 21. As equipes seguiram em igualdade até a americana Hooker montar um "paredão" no bloqueio e marcar o 24º ponto. A reação mineira foi compravada com uma grande virada e o set fechado por 26 a 24.
Segundo set

Hooker continuou a todo vapor em quadra. A americana liderou o início das ações do Minas no segundo set. As mineiras abriram 6 a 2 nos primeiros minutos. O Rio equilibrou as ações depois da pausa e deixou tudo igual com um 9 a 9. Houve um erro de comunicação entre o Minas e a arbitragem no 12º ponto das cariocas, quando o Minas pediu o desafio. O motivo não estava previsto no regulamento (dois toques), mas a arbitragem entendeu que seria pelo toque na rede. O ponto ficou com a equipe do Rio de Janeiro. Dois bloqueios e um ponto de defesa: o 18º ponto do Minas veio com essa sequência impressionante. O time minastenista chegou a estar com uma vantagem de 22 a 16. No fim, as mineiras administraram a diferença para vencer por 25 a 23. O Rio de Janeiro chegou a apresentar poder de reação e encostar, mas não foi suficiente para impedir a vitória das donas da casa.

Terceiro set

O jogo recomeçou equilibrado. Ninguém queria deixar o adversário largar na frente. O duelo foi assim até o Minas conseguir uma diferença pequena, 11 a 9. O bloqueio mineiro funcionou bem, com vários pontos saindo do fundamento. Quando dava sinais que fecharia a partida, o Minas viu o Rio de Janeiro aparecer forte em quadra e empatar por 18 a 18. Em uma sequência incrível, o Sesc/Rio de Janeiro fechou o set em 25 a 21.

Quarto set

Rosamaria chamou a responsabilidade no início do set. Mais que os dois primeiros pontos, a vibração da jogadora foi importante para as anfitriãs. Só que do outro lado, Monique também brilhava pelo Sesc/Rio de Janeiro. Hooker também estava inspirada, fato que dificultava as coisas para as cariocas. Um rally de cerca de um minuto, que terminou com ponto de Monique, foi um dos grandes momentos da partida. A vantagem do Minas perdurou entre dois ou três pontos. Porém, em uma sequência de bloqueios, as cariocas empataram por 19 a 19. O esforço quase foi em vão depois que as mineiras voltaram a abrir três pontos. Com 24 a 20, a torcida do Minas já preparou o grito de comemoração. Porém, o Minas errou três recepções seguidas e ainda permitiu um ace das cariocas: tudo igual em 24 a 24. Com dores joelho, Carol Gattaz atuou no sacrifício. A central ainda marcou um ponto importante no quarto set, mas as cariocas não deixaram por menos e após a reação incrível finalizaram o set em 27 a 25.

Tie-break

O momento do set anterior pesou a favor do Rio de Janeiro. As cariocas começaram começaram o tie-break controlando as ações do jogo. Monique seguiu voando em quadra. A levantadora Roberta também se destacou, ao lado de Mayhara. Sem perdoar os erros do Minas, o Rio fechou o jogo por 15 a 7 e calou a torcida mineira

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.