Header Ads

>

Sesc/RJ bate o Minas e fica a um passo da final





Sesc comemora ponto contra o Minas (Foto: Alaor Filho / Sesc RJ)
O braço direito imobilizado não impedia os gestos nervosos de sempre. Bernardinho, que precisou passar por uma pequena cirurgia após romper um tendão, se manteve inquieto durante todo o jogo. Em quadra, porém, o Sesc se manteve tranquilo durante toda a noite desta segunda-feira. Não importava se do outro lado estava um de seus maiores rivais. Monique e Drussyla, inspiradas, levaram o time carioca à vitória contra o Minas na Arena Olímpica: 3 sets a 0, parciais 25/16, 25/21 e 25/14.

A vitória deixa o Sesc a um passo das finais da Superliga. A uma vitória da classificação para sua 14ª decisão seguida, as cariocas voltam a receber as rivais na arena olímpica no próximo sábado, às 15h. Minas precisa vencer para se manter na briga. O SporTV 2 transmite a partida ao vivo.

Drussyla encheu o braço pelo meio e abriu a contagem. No erro de ataque de Carol Gattaz, o Sesc/RJ ampliou a vantagem. Dos dois lados, a vontade em quadra era escancarada a cada pancada em quadra. O time da casa, levado pela torcida, logo se mostrou melhor. Com Monique, Drussyla e Gabi inspiradas, a equipe abriu 12/6 com certa facilidade. Minas tentava reagir pelas mãos de Hooker e Newcombe, mas encontrava problemas para encaixar o passe. Quando o placar marcava 18/9, o técnico Stefano Lavarini parou o jogo pela segunda vez. A reação, porém, não veio. No saque de Gabi, Pri Daroit errou a recepção, e Sesc/RJ fechou em 25/16.

À medida que Sesc diminuiu o ritmo, Minas melhorou seu jogo. Hooker, enfim, cresceu, assim como Carol Gattaz. Quando o placar marcou 14/11, Bernardinho parou a partida em busca de uma reação. Funcionou. Mayhara, em belo bloqueio, deixou tudo igual em 15/15. Foi a própria central que colocou o time carioca à frente depois de bobeada do outro lado logo na sequência. Foi a vez de Minas parar o jogo, mas a ideia não surtiu o mesmo efeito. O técnico mineiro ainda pediria mais um tempo, mas pouco mudou. Sesc soube se manter à frente e fechou a parcial em 25/21.

Newcombe errou o saque, Pri Daroit, a recepção. Com a obrigação de vencer o set para se manter no jogo, o time mineiro voltou nervoso à quadra. Do outro lado, Sesc soube esperar. Logo já tinha a vantagem de três pontos no placar. Lavarini parou o jogo e tentou acertar seu time. Mais uma vez, pouco adiantou. O Sesc logo disparou no placar. Até Fabi teve a "chance" de marcar seu ponto, depois de uma defesa incrível que caiu direto na quadra das rivais. Ali, o resultado já estava definido. Com Roberta, o Sesc fechou a conta: 25/14.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.