Header Ads

>

Londrina procura patrocinador para Superliga Feminina





Marcos Zanutto


Vice-campeã da Superliga B, a equipe de vôlei feminina de Londrina está atrás de um novo patrocinador master para disputa da competição na elite do voleibol nacional, que começa no segundo semestre deste ano. A coordenadora da equipe, a ex-jogadora Elisângela Almeida, confirmou à FOLHA que a direção do plantel está temerosa com a indefinição da Universidade Positivo, responsável pelo principal investimento no decorrer da segunda divisão do campeonato, encerrado em abril, quando o Londrina garantiu o acesso. "Eles nem disseram se estão ou não no projeto. Não sei o motivo dessa incerteza, mas é certo que precisamos correr contra o tempo", disse a gestora.

Sem revelar a quantidade de recursos que precisa para bancar a equipe na Superliga, Elisângela argumentou que tem conseguido manter oito jogadoras do elenco atual. As atletas já haviam disputado a Superliga B pelo time londrinense. "Elas estão aguardando uma posição do Positivo. Enquanto, as dúvidas não são sanadas, vamos perdendo prazo para contratar novas atletas", lamentou.

A Superliga só começa em novembro, mas a intenção é iniciar os treinamentos bem antes. "Temos a previsão da segunda quinzena de junho. Antes disso, temos outras competições, como o Estadual, por exemplo, que oferece um bom preparo."

Em nota, o Vôlei Londrina afirma que empresas que estavam como patrocinadores na campanha da Superliga B já confirmaram a intenção de seguir na Superliga Nacional. "Começamos o time com um cenário muito pior, nem vaga na Superliga B tínhamos. Hoje temos uma vaga na principal competição do voleibol e um campeonato que gera mais de R$ 40 milhões de retorno de mídia para as equipes." Ela também aposta na força da torcida para fazer uma "Tivemos apenas um jogo transmitido para todo Brasil e uma competição com adversários pouco conhecidos, imagina como será na Superliga Nacional com Rio, Osasco, Minas, Praia Clube, Hinode, Fluminense. Enfim, a expectativa é ter mais de 30 mil pessoas nas 11 rodadas que teremos em casa", projetou.

Apesar da indefinição, o nome de Maurício Thomas já foi confirmado como técnico do time para a Superliga. O treinador, que estava no Vakifibank da Turquia, retorna ao Brasil para comandar a equipe administrada por Elisângela. Os dois trabalharam juntos e irão agora montar o time que disputará pela primeira vez a competição. "O Maurício quer ficar no Brasil, quer fazer parte deste time e integrou a nossa equipe neste desafio. Começamos o trabalho da melhor maneira possível, uma comissão técnica de ponta", comenta Elisângela.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.