Header Ads

>

Nasce o Balneário Camboriú Vôlei






A Superliga Feminina de Vôlei acaba de ganhar uma nova equipe. Na verdade, uma cidade recebe um projeto que era de outra para seguir existindo. Nesta quinta-feira (27) foi apresentado o Balneário Camboriú Vôlei, que recoloca o estado de Santa Catarina na principal competição de voleibol para mulheres no Brasil.

O Balneário Camboriú Vôlei recebe o projeto que estava em Londrina, abandonado por conta do maior aporte financeiro necessário para essa temporada. Explica-se: o Vôlei Positivo/Londrina foi vice-campeão da Superliga B em 2018, conquistando o acesso para a categoria principal no próximo torneio. As despesas de participação, porém, também aumentaram – e tornaram o projeto inviável. Vale destacar, também, que a cidade do norte paranaense assumiu o projeto que era do Rio do Sul, que também se tornou inviável financeiramente.

O Rio do Sul, aliás, foi a última equipe catarinense a disputar a Superliga Feminina. A equipe de Santa Catarina desistiu de participar de competições em 2017.

A apresentação oficial do Balneário Camboriú Vôlei contou com a presença de atletas, da mandatária do projeto, Elisângela Oliveira (oposta da Seleção medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000) e do prefeito da cidade, Fabrício Oliveira.

Paula Mohr, Silvana Papini e Ivna (ponta/oposta), Rosane Maggioni (levantadora), Priscila Heldes (levantadora) e Raquel Loff (central) são algumas das atletas já confirmadas no novo clube. A comissão técnica também já está formada. Mauricio Thomas será o treinador, com Rafael Rocamora como preparador físico e Ana Paula (a Fofinha) como supervisora.

A Superliga Feminina de Vôlei começa em novembro. Até lá, estão planejados amistosos para atletas e cidade se entrosarem até o começo da competição

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.