Header Ads

>

Pinheiros anuncia contratação da ponteira cubana Herrera




Cubana Herrera é a nova ponteira do Pinheiros (Foto: Divulgação)

O Pinheiros finalizou nesta semana a contratação mais relevante para a próxima temporada do vôlei feminino. A ponteira Herrera retorna ao Brasil, vinda da Turquia, para defender o clube paulista. A cubana de 34 anos é natural de Havana e estava no Manisa, equipe da segunda divisão turca.

Yusleyni Herrera Alvarez, de 1,80m e 70 kg, coleciona duas experiências no volêi brasileiro, de 2010 a 2013. No período, foi a maior pontuadora da Superliga, primeiro pelo Minas Tênis, depois pelo Praia Clube. Em 2014 transferiu-se para Turquia, onde defendeu o Nilufer por duas temporadas. Desde o nascimento do filho, em 2016, a ponteira viveu em Miami. Posteriormente, ela fechou contrato com o Manisa, defendendo a equipe turca até maio de 2018.

Publicidade

A contratação de Herrera supre a necessidade de definição nas jogadas de ataque do time pinheirense. Na opinião do treinador Sérgio Negrão, o retrospecto da cubana no Brasil fará com que a ponteira chegue praticamente ambientada ao Pinheiros.

- Trouxemos uma jogadora com bagagem internacional adquirida nos melhores clubes do mundo. Para mim, o mais importante é a função de ponteira de força que irá exercer. Ela vem para pontuar. (...) Não haverá problemas de adaptação porque ela já conhece a língua, o que facilita muito - afirmou o técnico.

Antes de Herrera, o Pinheiros já tinha contratado a oposta norte-americana Kelsie Payne, de 22 anos e 1,92m, vinda do Kansas. A maior pontuadora do campeonato universitário dos Estados Unidos (NCAA) foi anunciada em maio.

- Herrera vem do mercado mais forte do vôlei feminino. Hoje, Turquia e Rússia dominam a modalidade. Na última temporada, o Pinheiros tinha volume de jogo, mas não conseguia definir. Agora, com duas ou três atacantes potentes, ninguém ficará sobrecarregada", projeta Negrão, em período de treinos intensivos para a Copa São Paulo, no final de julho em Bauru. Ainda estamos longe do ideal, mas no caminho certo. Elas (jogadoras) compraram a ideia do trabalho - completou Sérgio Negrão.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.