Header Ads

>

Brasil é derrotado pelos EUA, de novo!




Dani Lins volta como titular, Zé Roberto faz testes, mas Brasil cai para os EUA

O início indicou um rumo diferente. Mais atenta, a seleção brasileira se apresentou mais eficiente em um primeiro momento. Logo, porém, os erros voltaram. Apesar de toda a luta, mesmo em um amistoso, faltou acertar os passos. Em Uberaba, no segundo amistoso contra os Estados Unidos, o Brasil voltou a cair: 3 sets a 0, parciais 29/27, 25/23 e 25/18.

A derrota, porém, tem fatores positivos. Depois de um longo período, Dani Lins fez sua primeira partida como titular da seleção. Ela, que deu à luz a pequena Lara, chegou a atuar pelo time B na Copa Pan-Americana, mas não entrava em quadra com a equipe principal desde os Jogos Olímpicos do Rio. Zé também seguiu com seus planos de fazer seus testes rumo ao Mundial: Fernanda Tomé entrou durante a partida como oposta.

Tandara fechou o jogo como a maior pontuadora, com 16 pontos. Amanda, com 12, e Rosamaria, com 11, também se destacaram. Pelas americanas, Michelle Bartsch fechou a partida com 14 pontos.

As duas seleções voltam à quadra na próxima quinta-feira. Mais uma vez em Uberaba, os times se enfrentam às 20h, com transmissão do SporTV 2. No sábado, fazem o último amistoso, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Muito esforço, muitos erros

Minutos antes da partida, José Roberto Guimarães ainda não havia definido o time titular. Já com algumas ideias na cabeça, ria esperar pelo aquecimento. Do jogo de domingo, mudou três peças: Dani Lins, Rosamaria e Carol entraram nos lugares de Roberta, Gabi e Adenízia, respectivamente. Os Estados Unidos também mudaram boa parte do time. A ideia, dos dois lados, era testar. O Brasil começou melhor. Abriu 3 a 0 e mostrou mais confiança que na partida anterior.

Os problemas no passe, porém, ainda estavam lá. As americanas aproveitaram e viraram o placar, abrindo 10/8 depois de dois vacilos do time da casa. O Brasil até empatou, mas Zé Roberto viu o rival abrir três pontos e parou a partida pela primeira vez. A seleção melhorou. Voltou à frente depois de dois pontos seguidos de Rosamaria e um erro das americanas (17/16). Pouco depois, um novo teste. Fernanda Tomé, ponteira de origem, entrou como oposta na inversão. O jogo seguiu equilibrado, e os dois times se alternaram na dianteira. No fim, porém, os EUA levaram a melhor. Annie Drews explorou o bloqueio de Amanda para fechar em 29/27.

Ao menos para Zé Roberto, não era um amistoso. À beira da quadra, o técnico reclamava, e muito, a cada erro brasileiro. Como no primeiro set, a seleção saiu na frente, mas permitiu a virada americana em dois vacilos, no passe e no contra-ataque: 7/6. A instabilidade, porém, também era para o bem. Em um bom momento, a equipe da casa retomou a dianteira, em ponto de Bia. O Brasil ganhou confiança e abriu 18/15. Foi a vez de Karch Kiraly pedir tempo para tentar arrumar a casa.

Deu certo. Os Estados Unidos melhoraram, e o Brasil voltou a errar muito. As americanas chegaram ao empate, em 20/20, e Zé Roberto parou o jogo mais uma vez. A seleção até tentou, mas voltou a cair no fim: 25/23.

Na volta à quadra, a seleção pareceu perdida. Com facilidade, os EUA abriram 5 a 0 e mostraram força. O Brasil até ensaiou uma reação em alguns momentos, mas não conseguiu fazer frente às americanas. No fim, nova vitória americana: 25/18

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.