Header Ads

>

Seleção masculina de Vôlei vence a Holanda no primeiro amistoso




Seleção masculina de Vôlei vence a Holanda no primeiro amistoso (Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

A seleção brasileira masculina de vôlei começou bem sua caminhada rumo ao Campeonato Mundial. No último sábado, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), a equipe comandada pelo técnico Renan conseguiu grande resultado no primeiro amistoso preparatório para a principal competição da temporada ao bater a Holanda por 3 sets a 0 (25/20, 25/22 e 25/16).

Agora, o time brasileiro tem mais dois amistosos nesta reta final de preparação. O próximo será na próxima segunda-feira, às 21h30, em Manaus, na Arena Amadeu Teixeira, e depois, na quarta-feira, às 19h, em Belém, na Arena Guilherme Paraense.

Nesta noite, a seleção contou com grande atuação para garantir o resultado positivo. O oposto Wallace marcou 14 pontos e foi o maior pontuador da partida. O central Lucão também participou bem no ataque e saiu de quadra com 12 acertos. Já o ponteiro Kadu contribuiu com 10 pontos.Wallace agradeceu pela presença da torcida que encheu o ginásio em um total de 7.600 pessoas.

— A torcida fez o seu papel e estamos felizes por ter conseguido dar essa vitória de 3 a 0 de presente. Talvez eles até quisessem mais jogo, mas para o nosso time é importante conseguir um bom resultado como esse — disse o oposto da seleção brasileira.

O central Lucão saiu de quadra satisfeito com o desempenho da equipe e destacou a importância do período de treinamento de cerca de um mês que a seleção brasileira vem tendo.

— Foi um bom jogo, principalmente em termos de volume de jogo, defesa, bloqueio, contra-ataque. Esse tempo de trabalho que tivemos no CDV fez com que o nosso grupo evoluísse não só tecnicamente, como fisicamente — ressaltou Lucão, citando o Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ).

O técnico Renan gostou do que viu, mas destacou a necessidade de um crescimento ainda maior até o Mundial - o que deverá acontecer nos outros dois amistosos desta semana.
— Estávamos preocupados, afinal era o primeiro jogo depois de um período grande sem jogar. O primeiro aqui no Brasil depois de um tempo e primeiro para alguns jogadores que tiveram uma carga de responsabilidade, mas correu tudo bem. Gostamos do que vimos, mas sabemos que temos que melhorar em alguns pontos, principalmente o ritmo de jogo, acerto de bola e isso só acontece jogando. Com treinos, construímos uma base e com jogos afinamos isso — disse Renan.

O JOGO
O Brasil começou variando muito os ataques, explorando o potencial ofensivo do ponteiro Kadu e abrindo vantagem de quatro pontos logo na primeira metade do set. Aos poucos, a equipe Holandesa conseguiu ajustar o setor defensivo, e explorando o bloqueio brasileiro, reduziu a diferença para um ponto: 17 a 16, forçando pedido de tempo de Renan. Uma boa passagem de Rodriguinho, que saiu do banco para sacar, ajudou o Brasil na reta final. Boas defesas de Bruno e tranquilidade no ataque fizeram a seleção da casa rodar, fechando o primeiro set por 25 a 20, em diagonal do ponteiro Lipe pela entrada de rede.

O início do segundo set começou bastante equilibrado, com a Holanda chegando a ter vantagem de três pontos: 10 a 7. O técnico Renan pediu tempo e tentou reorganizar a recepção brasileira. A parada deu certo, e em bomba de Wallace na saída de rede, o empate chegou: 10 a 10. A virada veio em toque na rede da Holanda, com 15 a 14 para o Brasil. A Holanda voltou a empatar em bloqueio sobre Wallace, por 19 a 19, mas a maior constância brasileira na reta final foi fundamental. Bruno conseguiu bons saques, facilitando o trabalho do bloqueio brasileiro. A Holanda ainda salvou dois set points, mas em ataque para fora, o Brasil conseguiu fechar o set por 25 a 22.

A terceira parcial começou novamente com a Holanda abrindo vantagem, mas com rápida reação do Brasil. Lucas Lóh, que entrou no lugar de Lipe, tornou-se boa opção para os ataques brasileiros. Em boa jogada de Kadu, que defendeu e apareceu para concluir na entrada de rede, a seleção brasileira anotou 11 a 9. Quando a vantagem cresceu para três pontos, o técnico da Holanda pediu tempo e tentou reorganizar a equipe europeia. Kadu entrou em ação e voltou a brilhar, com dois pontos consecutivos e um lindo levantamento em elevação para Wallace. Se o Brasil seguia com tranquilidade, com bloqueio impecável, a Holanda passou a errar mais no ataque, e a vantagem só cresceu para a seleção da casa. Com vários match points, o Brasil fechou por 25 a 16, em saque para fora da Holanda.

Ações com o público
Nos próximos amistosos, a seleção brasileira masculina terá ações de contato com o torcedor. Em Manaus, haverá uma sessão de autógrafos no dia 19, no Shopping Ponta Negra, das 17h às 18h (horário local). Em Belém, no dia 23, a sessão de autógrafos será no Shopping Grão Pará - Rede Iguatemi, das 09h às 10h.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.