Header Ads

>

Dani Scott está internada após ser esfaqueada pelo cunhado




Vice-campeã olímpica, americana Dani Scott está internada após ser esfaqueada pelo cunhado

A ex-jogadora de vôlei da seleção americana e duas vezes medalha de prata em Jogos Olímpicos Danielle Scott está internada depois de ter sido esfaqueada pelo marido da irmã, na noite do último domingo, em Baton Rouge, Lousiana, nos Estados Unidos. A ex-central, que está com 46 anos, foi uma das três vítimas do ataque em que sua irmã Stefanie Vallery foi morta e sua sobrinha (que tem o mesmo nome da ex-atleta Danielle Scott) também foi ferida. O crime teria sido passional - o casal estava em processo de divórcio.

Danielle Scott teve ferimentos nas mãos e na coxa e precisou passar por uma cirurgia, mas não corre risco de morte e deve ter alta nesta quarta ou quinta-feira. A filha do casal também está internada em estado estável, depois de passar por um procedimento cirúrgico. O casal tem outros três filhos que não estavam presentes no momento do crime.

Michael Vallery, cunhado de Danielle Scott, fugiu após esfaquear a esposa, Stefanie Vallery, por volta das 20h de domingo. Ele já tinha passagens pela polícia e as agressões à Stefanie teriam começado pois ele relutava em assinar o divórcio. Danielle e a sobrinha invadiram o quarto do casal durante a briga e foram feridas ao tentar defender Stefanie.

Recordistas em participações olímpicas no vôlei dos EUA e trajetória no Brasil

Danielle Scott Arruda foi casada com o também ex-atleta de vôlei, o brasileiro Eduardo "Pezão", que defendeu a seleção brasileira. A ex-central integrou a equipe olímpica feminina de vôlei dos EUA nos Jogos Olímpicos em cinco edições: 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012. Em Pequim 2008 e em Londres 2012, conquistou duas medalhas de prata - nas duas em finais disputadas contra o Brasil. Ela bateu o recorde de participação olímpica de uma atleta feminina de voleibol nos EUA.

Em 2007, foi a responsável por carregar a bandeira dos país na cerimônia de abertura dos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro. Em 2016, foi nomeada para o Hall da Fama do vôlei.

Danielle Scott tem também larga experiência no voleibol brasileiro. Em São Paulo, defendeu as cores do Jundiaí, Osasco e São Bernardo. Além disso, esteve no Rio de Janeiro pelo Macaé e, por último, em Brasilília, na temporada 2014.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.