Header Ads

>

Minas vence Sesc-RJ fora de casa em duelo nervoso






Em jogo tenso, Gabi e Natália ignoram torcida e levam Minas à vitória contra o Sesc-RJ

Gisa Alves/Divulgação
Ainda no aquecimento, os gritos da torcida davam o tom do que seria a noite. Estrelas do Sesc-RJ em um passado recente, Gabi e Natália, porém, souberam ignorar as provocações quando mais precisaram. Em um jogo intenso, com bons momentos dos dois lados, as duas lideraram o Minas a uma vitória suada na Arena da Barra nesta terça-feira. Em 3 sets a 2, parciais 25/23, 18/25, 23/25, 25/21 e 15/11, o líder da Superliga feminina de vôlei confirmou o favoritismo na marra e bateu o rival carioca.
- Normal, eu sabia (risos)! Sabia que iam pegar no meu pé. A torcida é muito minha amiga, mas avisaram que não teria jeito, que iam mandar sacar em mim, que iam gritar que eu sou carioca. Não tem jeito. É gostoso, saudável, faz parte do jogo. Gosto muito dessa torcida - disse Gabi.
Com a vitória, o Minas se mantém na liderança absoluta da Superliga, com 52 pontos. Depois de três derrotas seguidas, o Sesc-RJ aparece em terceiro lugar, com 39 pontos.
O Minas terá o clássico contra o Praia Clube na próxima rodada. Os times se enfrentam na sexta-feira, dia 8 de março, às 21h30, com transmissão do SporTV2. O Sesc-RJ, por sua vez, volta à quadra no dia seguinte, contra o Balneário Camboriú, às 17h. 
Sesc briga, mas Minas leva o primeiro set - Se o Minas entrou em quadra com todo o peso do favoritismo, o Sesc se mostrou leve. No início, soube se impor e chegou a abrir 5/3. Aos poucos, porém, o time mineiro reagiu. No saque de Mara, abriu 7/5. Para surpreender o líder, a equipe da casa apostava na evolução de Drussyla, em seu primeiro jogo como titular depois da lesão que a afastou de toda a Superliga até aqui.
Foi no bloqueio, porém, que o time carioca conseguiu reagir depois de as mineiras abrirem 17/13. Gabi parou em Juciely, a diferença caiu para dois pontos, e o técnico Stefano Lavarini parou o jogo. O Minas até voltou a abrir quatro pontos, mas o Sesc reagiu mais uma vez. Com o set point nas mãos, Gabi parou mais uma vez no bloqueio, forçando novo pedido de tempo do técnico italiano. Na volta, porém, Carol Gattaz fechou a parcial em 25/23, para desespero de Bernardinho, que acusou uma invasão da central.
Sesc reage pelas mãos de Drussyla - Um ace de Bruna Honório abriu a contagem no segundo set. O Sesc, porém, não desanimou. Kosheleva tentou chamar o jogo para si, e as cariocas foram buscar. Depois de um bom rali, 5/5 no placar. Na sequência, as cariocas viraram com um bloqueio sobre Bruna Honório. Um ponto de Drussyla fez Lavarini pedir tempo mais uma vez. O bom momento das cariocas, porém, seguiu, e a vantagem não demorou a subir para cinco pontos: 15/10. Àquela altura, era Drussyla quem brilhava. O Minas até tentou reagir, mas faltou fôlego: 25/18, depois de ataque de Bia.
 

Na marra, Sesc reage e vence o terceiro set - O Minas voltou acelerado. Ao ignorar o bom momento carioca, se impôs e abriu 10/3 com facilidade. À beira da quadra, Bernardinho se desesperava, fosse por um dos muitos erros do time ou por uma marcação do árbitro. O técnico tentou mudar. Mandou à quadra, em sequência, Carol Leite, Peña e Kasiely.
Aos poucos, as cariocas reagiram. Na marra, o time da casa diminuiu a diferença para apenas dois pontos na reta final do set. Lavarini parou o jogo e tentou acertar a casa. Não funcionou: depois de ataque de Lana para fora, o empate: 22/22. O jogo ganhou em velocidade e pressão. Em ataque para fora de Mara, os dois técnicos se estranharam à beira da quadra e receberam o cartão amarelo. No fim, Bia parou Gabi duas vezes no bloqueio e confirmou uma reação inesperada no início da parcial: 25/23.
Minas segura o Sesc e força o tie-break - No retorno à quadra, o Minas pareceu reencontrar o equilíbrio. Os ataques de Bruna Honório voltaram a entrar, e o time mineiro abriu 10/6 no placar. O Sesc, porém, foi buscar mais uma vez. Quando a vantagem caiu para apenas um ponto (12/11), Lavarini parou o jogo uma vez mais. O time carioca, porém, se manteve firme. Em um jogo nervoso, o Minas já não se mostrava tão certeiro. Ainda assim, soube segurar o ímpeto das cariocas para forçar o tie-break: 25/21 depois de saque para fora de Bia.
Minas se impõe e garante a vitória - O equilíbrio se manteve no set decisivo. Minas começou melhor, o Sesc passou à frente, mas voltou a ficar atrás no placar logo depois. Se cada lance importava, as visitantes se mostraram mais eficientes. Bruna Honório, em um ace, fez o placar marcar 8/5 para o time mineiro. O Sesc até tentou reagir, mas parou na força rival: 15/11.
Barueri vence o Curitiba fora de casa
Em outro jogo da rodada, o Barueri não teve problemas para bater o Curitiba fora de casa. Comandada pela polonesa Skowronska, que marcou 18 pontos, o time de José Roberto Guimarães venceu por 3 sets a 0, parciais 25/12, 25/21 e 26/24.
Confira os resultados da rodada:
19h - Brasília 1 x 3 Fluminense - 27/25, 21/25, 14/25 e 16/25
19h30 - Praia Clube 3 x 1 Osasco - 25/23, 25/16, 25/27 e 25/16
20h - Camboriú 1 x 3 Sesi-Bauru - 9/25, 25/27, 29/27 e 20/25
20h - São Caetano 3 x 2 Pinheiros - 18/25, 17/25, 25/23, 25/18 e 15/6.
20h - Curitiba 0 x 3 Barueri - 12/25, 21/25 e 24/26

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.