Header Ads

>

Taubaté Vôlei perde e fica sem vaga na final da Libertadores




cs_008

O Taubaté perdeu para o Bolivar na rodada semifinal da Libertadores da América e vai decidir o terceiro lugar contra o Sesi-SP. O time argentino fará a final contra o Sesc-Rio.

A final four está sendo disputada no ginásio do Abaeté, em Taubaté. Na terça-feira, a semifinal começou com o Sesc fazendo 3 a 2 no Sesi. Depois, em partida que terminou no início da madrugada, o Bolívar fez o mesmo placar de 3 a 2 no Taubaté.

Nesta quarta-feira, às 17h, a preliminar terá Taubaté e Sesi disputando o terceiro lugar. Depois, às 19h, a final entre Sesc e Bolivar. Novamente haverá transmissão pelo SporTV 2.

Na partida contra os argentinos, o Taubaté começou sem a devida concentração. O Bolivar saltou na frente e foi levando vantagens de quatro pontos na média. No final, ganhou o set por 28 a 15.

Instigado, o Taubaté voltou melhor para o segundo set. Forte no bloqueio, devolveu aos argentinos os 25 a 18 sofridos na primeira parcial.

O começo do terceiro site deixou a impressão de que o Taubaté embalaria. Todavia, logo nos primeiros pontos, o Bolivar virou e conduziu o set para mais um 25 a 18.

O quarto set, que foi o mais longo e com quase 30 minutos, vinha equilibrado até o Taubaté abrir três pontos. O Bolivar reagiu, encostou, mas depois não conseguiu acompanhar. Com a competência que o momento exigia, o time taubateano venceu por 25 a 21 e provocou o quinto set de desempate.

O tie-break ficou desfavorável ao Taubaté quando o Bolivar fez 7 a 4. O time taubateano reagiu em um 6 a 7 e Lucão, em um saque, empatou. No entanto, Lucão errou o saque seguinte e os times trocaram o lado da quadra com 8 a 7 para o Bolivar.

Em um ponto muito disputado, o Taubaté virou ao fazer 11 a 10. Mas o Bolívar mostrou força ao abrir uma vantagem de 12 a 11. Um empate por 13 a 13 deixou tudo indefinido. Lucarelli errou um saque e o Bolivar aproveitou um 14 a 13 para ganhar o jogo ao fechar com 15 a 13.

Os times

O Taubaté, do técnico Daniel Castellani, entrou com: Rapha, Athos, Lucarelli, Douglas Souza, Lucão, Vissoto e o líbero Thales. Começaram no banco: Uriarte, Abouba, Facundo Conte, Robinho, Renan, Luís Fernando e Aldren.

O Bolivar, do técnico Javier Weber, entrou com: Hierrezuelo, Loser, Ocampo, Martínez, Crer, Escobar e o líbero González. Começaram no banco: Arroyo, Medina, Lucas Madaloz, Bernasconi, Ramonda, García e Alborch.

Preliminar

Na preliminar, o Sesc-RJ conseguiu uma grande virada sobre o Sesi-SP, também vencendo no tie-break, por 3 a 2. No primeiro set, o time carioca foi mal, perdeu por 17 a 25 e parecia sem força.

No segundo set, o Sesc foi outro e venceu por 25 a 18. No embalo, soube desequilibrar o terceiro nos minutos finais, fazendo 25 a 23.

Como nos grandes clássicos, o Sesi reagiu e venceu o quarto set por 25 a 21. Depois, no tie-break, manteve o resultado indefinido até o Sesc ganhar por 15 a 13.

 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.