Header Ads

>

Minas bate Osasco de virada e fica a uma vitória da final da Superliga





O Minas Tênis Clube largou na frente do Osasco/Audax nas semifinais da Superliga feminina 2018/2019. Na noite desta segunda-feira, em Belo Horizonte, o time da casa venceu a equipe paulista, de virada, com parciais de 24/26, 25/15, 25/17 e 25/13.

O segundo jogo da série melhor de três será na próxima segunda-feira, às 21h30 (de Brasília), em Osasco, no Ginásio José Liberatti. Em caso de nova vitória, o Minas carimba sua vaga na grande decisão. Na outra semifinal, o Dentil/Praia Clube venceu o primeiro embate contra o Vôlei Bauru por 3 sets a 0, fora de casa.

A partida começou bem parelha, com poucos erros. Comandadas por Natália, a equipe do Minas começou a abrir uma pequena vantagem em relação a rival. O Osasco esboçava reação, mas o controle era das donas da casa, que eram implacáveis em quase todos os ataques, mas erravam alguns saques.

O Osasco foi conseguindo encostar no placar, explorando os erros de saque e nos contra-ataques mal aproveitados pelas mandantes, até empatar o primeiro set em 21 a 21, depois de estar em desvantagem.

Deixar tudo igual motivou as jogadoras do Osasco, que buscaram o placar. O Minas, por sua vez, falhou na hora de decidir. Com isso, as visitantes de forma surpreendente ganharam o primeiro set por 26 a 24.

Bastou sair atrás que o Minas acordou. Com as jogadoras inspiradas e tudo funcionando, o início do segundo set foi avassalador, permitindo abrir dianteira de sete pontos. A vantagem acabou sendo muito importante, pois, as mandantes empataram ao fecharem a parcial em 25 a 15.

No terceiro set, o Osasco se recuperou depois de ter sido massacrado. As duas equipes trocavam pontos entre si, e o jogo estava bem equilibrado. Mas o Minas continuava inspirado e explorando os erros da adversária e, com ótimo bloqueio, voltou a abrir vantagem, fechando em 25 a 17.

O Minas não esmoreceu no início da quarta parcial e, com o bloqueio fazendo a diferença, abriu 10 a 4 sem dificuldades. Com três pontos seguidos de Mari Paraíba, Osasco esboçou uma reação, mas voltou a cometer erros e viu a desvantagem aumentar.

Em um rali de 32 segundos, Mara colocou no chão e fez 15 a 8 para o time da casa. Bem postadas na defesa e precisas no ataque, as comandadas do técnico Stefano Lavarini não deram chances para o Osasco encostar no placar e fecharam a partida com 25 a 13.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.