Header Ads

>

América oficializa parceria com o Montes Claros e sonha com título da Superliga de Vôlei






O América completa nesta terça-feira 107 anos de existência e aproveitou a data comemorativa para anunciar de forma oficial a criação de sua equipe de vôlei masculino. O projeto será desenvolvido em parceria com o time de Montes Claros. A nova equipe disputará todos os campeonatos de vôlei em nível estadual e nacional, inclusive a Superliga, competição que os dirigentes pretendem vencer num prazo de cinco anos.

Juntos, o presidente americano, Marcus Salum, o dirigente Andrey Souza e o presidente da Federação Mineira de Vôlei, Tomas Mendes, apresentaram o projeto à imprensa no espaço Wework, no Shopping Boulevard, no bairro Santa Efigênia, região leste de Belo Horizonte.

Andrey Souza, gestor do projeto, planeja voos altos para a nova equipe. "Colocamos uma meta, para alguns audaciosa, mas em quatro, cinco anos esse time vai ser campeão da Superliga. Vai chegar lá porque nós temos não só o desejo, mas trabalhamos muito para que tudo aconteça. Ter essa marca como nossa parceira, ter toda a estrutura, ter todo o envolvimento do conselho, da direção, da presidência do América conosco. Nós acreditamos muito no sucesso", afirmou.

Marcus Salum fez questão de destacar a participação de seu antecessor, o ex-presidente americano Alencar da Silveira Júnior, que foi quem deu iniciou a intermediação entre América e Montes Claros. Segundo o atual presidente, o projeto faz jus à história do América que, no passado, contava com equipes de diversas modalidades além do futebol.

"Hoje nossa alegria é maior ainda, de poder voltar um pouco às nossas origens. O América tem uma origem muito forte no esporte especializado. O América teve basquete, futebol, vôlei. Muita coisa. (...) O América já tem futebol feminino, futebol americano, tem as equipes do enduro. E agora vamos fazer uma parceria no vôlei, que eu tenho certeza que vai ser duradoura e de muito sucesso", disse o presidente.

A gestão da equipe ficará a cargo do Montes Claros e inicialmente, o América não fará nenhum aporte financeiro na equipe de vôlei. O Coelho fornecerá sua marca, materiais e a experiência esportiva.

"Neste momento o América vai entrar com a marca, com tudo que a marca traz. Vamos aglutinar com a equipe de Montes Claros para poder conseguir recursos juntos. (...) Toda parceria começa com algumas condições básicas iniciais. A gente pressupõe o mínimo e depois vai caminhando com a parceria. Hoje o América entra com a marca, material, tudo é por conta do América. Toda a gestão é por conta do Montes Claros. Agora, a marca América, ela não é só material. Vem torcida, vêm empresas, vêm interesses. E isso é uma coisa que terá que ser construída ao longo do projeto", projetou Salum.

Ainda segundo o presidente americano, o momento econômico do América não permite a aplicação de recursos financeiros na recém-criada equipe de vôlei. "A gente sabe hoje que essas modalidades geram custos elevados e o América ainda não tem dentro do seu orçamento possibilidade para isso. E quando a gente não pode fazer as coisas por conta própria. A gente busca parceiros estratégicos. Essa parceria nos deixa muito feliz com o Montes Claros, para disputar os torneios nacionais de vôlei. A equipe de Montes Claros tem muito prestígio e reconhecimento na Superliga, no Mineiro, em todos os campeonatos que disputou", disse o dirigente.

Formação do time e jogos 'longe de casa'

A nova equipe de vôlei do América será comandada pelo técnico Henrique Furtado. O treinador já dirigiu o Juiz de Fora e fez parte da comissão técnica do Cruzeiro. Em 2015, ele foi campeão da Superliga B com a equipe do Unifemm.

Sobre a formação da equipe, os dirigentes informaram que estão atentos ao mercado nacional e internacional e que podem contar com atletas cedidos pelo Cruzeiro.

"A composição a gente está formatando ainda. Existe uma conversa com o Cruzeiro sim, alguns atletas cedidos. Mas a contratação será feita pontualmente. Henrique Furtado vai ser o técnico. Estamos conversando de alguns nomes, tanto do cenário nacional quanto internacional, para a composição", relatou Andrey Souza, gestor do vôlei americano.


Apesar de levar o nome do América, a casa do time será em Montes Claros. De acordo com Tomas Mendes, presidente da FMV, presente ao evento de lançamento do vôlei americano, o regulamento da superliga autoriza a descentralização. Significa que os times podem mandar seus jogos fora das cidades em que estiverem localizadas suas sedes.

Entretanto, no momento não há planos da diretoria de mandar os jogos em Belo Horizonte. Assim, o torcedor americano da capital que quiser acompanhar a equipe terá que se deslocar para o Norte do estado ou aguardar os clássicos contra as equipes do Minas e do Cruzeiro.

"Vamos construir ao longo do tempo. Se a gente achar que isso é bom, fazer um jogo aqui (em Belo Horizonte), se nós quisermos sortear um sócio torcedor do América para ver um jogo importante em Montes Claros, nós vamos fazer. Mas temos que ser comedidos na hora de prometer", afirmou Marcus Salum.
Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.