Header Ads

>

Brasil deixa escapar o título da Liga das Nações contra os EUA





 

Em jogo equilibrado, a Seleção Brasileira de Vôlei perdeu para os Estados Unidos, neste domingo (07/07/2019), na final da Liga das Nações. Depois de abrir 2 sets a 0, o time de Zé Roberto viu norte-americanas igualarem o placar e virarem a partida para o tie-break. As parciais da partida foram: 25 x 20, 25 x 22, 15 x 25, 21 x 25 e 13 x 15.

Com uma Seleção em renovação, o time brasileiro começou bem nos dois primeiros sets. Entretanto o título permaneceu com as atuais campeãs da Liga das Nações, que se superaram no terceiro e quarto set.

O triunfo na competição significaria muito para a nova geração do vôlei feminino brasileiro. Durante a Liga, o Brasil foi irregular, mas mostrou que tem força e vai forte para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

O jogo
Ponto a ponto, as equipes seguiram o ritmo lado a lado no 1º set. A maior vantagem saiu primeiro para as norte-americanas quando abriram 4 pontos de diferença, fazendo 10 x 6. Contando com o erro das americanas, as brasileiras conseguiram novamente respirar e ficar mais próximo no placar. O empate veio aos 16 x 16 com bloqueio de Mara. Logo depois, com mais um bloqueio da jogadora, o Brasil assumiu a liderança: 17 x 16.

Quando faltavam 5 pontos para a Seleção fechar o set, as americanas empataram bloqueando o ataque da Natália, 20 x 20. Porém, com o fundamento do bloqueio em dia, Bia fez dois seguidos e concluiu o set pelo placar de 25 x 20.

O 2º período não foi tão diferente. Equilibrado novamente, com no máximo dois pontos separando as equipes no placar durante todo o set, a vantagem finalmente apareceu quando Gabi chamou a responsabilidade para ela e de 21 x 20 para as adversárias, o Brasil virou para 24 x 21. Ainda teve um pouco de sofrimento, mas a Seleção ganhou o 2º set por 25 x 22.

No set que seria o último da partida, a Seleção viu os Estados Unidos crescerem e avançar no placar até 5 pontos na frente: 15 x 10. Os erros de saque e de ataque, ficando no bloqueio norte-americano, o placar chegou a 22 x 14 e fechou 25 x 15. As adversárias brasileiras ganharam o set com folga e levaram a partida para o 4º set.

A seleção tentou esquecer a parcial anterior e voltou a forçar o jogo no retorno ao quarto set. Mas o Brasil já não tinha a mesma facilidade para colocar a bola no chão. Os Estados Unidos logo tomaram a frente mais uma vez. Mas o time brasileiro sabe se superar quando precisa. Na marra, virou o placar depois de um ace de Gabi: 8/7. Àquela altura, tudo voltou a se encaixar. Macris, em um novo jogo memorável, deixou a bola limpa para Mara fuzilar e abrir 10/7. Foi a vez de Kiraly parar o jogo.

O Brasil se manteve à frente e chegou a abrir 15/13. Mas os Estados Unidos reagiram depois de uma série de erros da seleção brasileira e foram para a segunda parada técnica com 16/15. As americanas se aproveitaram do nervosismo brasileiro e ampliaram para 19/15. Zé parou o jogo duas vezes seguidas para tentar arrumar a casa. O time ainda tentou ensaiar uma reação, mas viu o jogo se encaminhar para o tie-break: 25/21.

Na tensão da volta à quadra, o Brasil viu Lorenne marcar os três primeiros pontos da seleção, abrindo 3 a 1. Mas as americanas não demoraram a buscar. Com Robinson inspirada, as rivais passaram à frente em 5/4. A equipe de Zé Roberto se perdeu em quadra e viu os EUA dispararem em 8/5. Na marra, o Brasil conseguiu diminuir a diferenç

Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.