Header Ads

>

Brasil perde para EUA e encara a Turquia na semifinal da Liga das Nações





 
Brasil joga com time reserva, cai para EUA e encara a Turquia na semifinal da Liga das Nações
Divulgação / FIVB

Antecipadamente garantida nas semifinais da Liga das Nações, a seleção brasileira feminina de vôlei foi superada pelos Estados Unidos por 3 a 1 (25/18, 25/19, 20/25 e 25/21) nesta sexta-feira em Nanquim (ainda madrugada pelo horário de Brasília) e terminou na segunda colocação do Grupo B. Já com a classificação nas mãos, José Roberto Guimarães resolveu dar um descanso às titulares e escalou as suplentes, que acabaram batidas pelo mesclado time americano.

Na semifinal, o Brasil encara a Turquia na madrugada deste sábado, às 4h, com transmissão do SporTV2. Ao vencer Itália e China, a equipe turca selou a primeira posição do A. Na outra semi, os EUA aguardam o vencedor do embate entre Itália e a anfitriã China, que duelam ainda nessa sexta.

O jogo

Zé Roberto optou por iniciar poupando as titulares. Do outro lado, Karsh Kiraly resolveu mesclar, também dando ritmo a algumas reservas. O set de abertura começou equilibrado, com os EUA indo para a primeira parada técnica com a vantagem de 8/7. Aproveitando a experiência de Jordan Larson (32 anos), as americanas abriram cinco pontos (15/12). O Brasil melhorou com as entradas de Macris, Paula e Gabi, reduzindo o prejuízo para apenas um (19/18), mas logo viu a diferença voltar a aumentar e as rivais fecharem com tranquilidade em 25/18.

A seleção retornou para a segunda parcial com a mesma formação que iniciou o confronto. Depois de estar em desvantagem, se recuperou e virou para 8/7 aproveitando-se de um erro de saque das rivais. Os Estados Unidos contavam com a ótima Jordan Thompson (fez ao todo 33 pontos) que, apesar de jovem (22 anos), despontava no ataque, e passaram à frente. Com as equipes se revezando na liderança do placar, o set seguiu parelho até as americanas deslancharem e matarem a parcial em 25/19.

O jogo era franco, com ambas as equipes se alternado na dianteira do marcador. Após um rali de quase 33 segundos, o Brasil enfim pôs dois de vantagem (14/12) e depois aumentou para três (19/16). Sempre com Thompson, as americanas encostaram, mas o time brasileiro reagiu e, com bloqueios seguidos de Mayany e Lorenne, fechou o terceiro set em 25/20.

Buscando virar o jogo, o selecionado brasileiro veio forte para a quarta parcial e fez 6/3. Os EUA, porém, correram atrás e empataram em 7/7. Lorenne se mantinha como destaque (foram 21 pontos no total) e ajudou o Brasil a colocar dois de distância (11/9), mas novamente o time americano foi buscar e virou para 17/14, depois de um ótimo saque da gigante Dana Rettke (2,03m). Sem se entregar, o Brasil lutou muito, mas não conseguiu impedir a derrota por 25/21.

Brasil: Amanda, Mara, Roberta, Taianara, Carol, Lorenne e a líbero Natália Araújo. Entraram Paula Borgo, Macris, Gabi, Mayany. Técnico: José Roberto Guimarães

EUA: Tetori Dixon, Lauren Carlini, Jordan Larson, Jordan Thompson, Mikaela Foecke, Dana Rettke e a líbero Megan Courtney. Entrou Kelsey Robinson. Técnico: Karsh Kiraly

Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.